A Dark Web, ou “Internet Obscura”, tem uma má fama que a precede, talvez com uma certa razão, por ser um covil de traficantes e outros tipos de criminosos que se aproveitam da extrema privacidade da rede. A luz no fim do túnel surge quando um veículo investigativo de renome decide “abrir uma filial” na Dark Web.

A ProPublica, uma organização jornalística sem fins lucrativos, lançou uma versão de seu site que funciona como um “serviço oculto” na rede Tor, o sistema anônimo que alimenta as milhares de páginas irrastreáveis conhecidas como a Dark Web. O objetivo da ProPublica é oferecer as melhores proteções de privacidade possíveis para os visitantes que buscam ler seus artigos com total privacidade, especialmente em lugares que possuem alto controle na internet, como a China.

Representantes do veículo esperam que os serviços ocultos de notícias do site sirvam como estímulo para outras empresas de mídia que desejam proteger a identidade de seus leitores, além de ajudar a melhorar a reputação da Dark Web, mostrando que um ambiente completamente livre de controle pode ter seu lado extremamente positivo.

O que você acha de veículos de mídia invadindo a Dark Web? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: