Se você acha que as velocidades atuais de internet WiFi não são suficientemente rápidas, uma possível solução acaba de sair do papel para ser testada na prática: o LiFi, que transmite o sinal através da luz, pode ser até 100 vezes mais veloz do que a forma mais popular atualmente.

A tecnologia está sendo aplicada em um contexto comercial pela Velmenni, uma startup estoniana que vai utilizar o LiFi em seus escritórios e plantas na cidade de Tallinn. O piloto do projeto permite o envio de dados a uma velocidade de até 1 GBPS – 100 vezes mais rápido do que as tecnologias WiFi disponíveis no mercado hoje.

O LiFi transmite dados em alta velocidade através da VLC – visible light communication, ou comunicação por luz visível –, inventada pelo Professor Harald Hass na Universidade de Edinburgo. Além da vantagem de ser mais rápido, o LiFi também oferece mais segurança para redes locais, visto que a luz não atravessa paredes. Isso também resulta em uma interferência menor entre aparelhos.

Uma tecnologia para agregar em vez de substituir

Embora os pesquisadores já tenham conseguido atingir velocidades de 224 GB por segundo em ambiente de testes, muitos afirmam que o LiFi não veio para substituir o WiFi – ele veio para complementar, já que pode funcionar como uma forma de manter redes mais eficientes.

Segundo Haas, a previsão de chegada do LiFi para o mercado comum é daqui a quatro anos, já que existe uma demanda por adaptações para que a tecnologia possa ser implantada de forma definitiva – basicamente, é necessário encontrar uma forma de combinar duas funções essenciais: iluminação e transmissão de dados de forma wireless.

Cupons de desconto TecMundo: