Neste ano, o Facebook atingiu uma marca histórica: 1 bilhão de usuários acessaram a maior rede social do mundo em apenas um único dia. Em uma publicação de comemoração, Mark Zuckerberg, criador do Facebook, afirmou ainda que 1 a cada 7 pessoas do planeta utiliza a rede social.

Informações pessoais de todos os tipos são divulgadas lá: nome, cidade, estado civil, locais de estudo e trabalho e contatos, além de muitas fotografias. Sem maiores preocupações com a privacidade e a segurança, as redes sociais expõem a vida de seus usuários a quem procurar. Mas o que acontece com a “vida online” de quem morre?

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), estima-se que 102 pessoas morrem no mundo por minuto. Ou seja, são 146.880 pessoas por dia. Tomando por base que 30% da população mundial utiliza redes sociais como o Facebook e o Twitter, entre outras, temos que, a cada dia, 45.532 perfis tornam-se de usuários mortos.

É um cemitério virtual de lembranças que muitas pessoas preferiam deixar para trás, já que receber uma notificação de aniversário de um familiar que já faleceu ou se deparar com suas fotos pode trazer à tona emoções negativas.

O que fazer quando alguém próximo a você morre

Se você quiser se prevenir, pode deixar todos os seus logins e senhas com uma pessoa de confiança. Caso contrário, é preciso conferir as opções que cada rede social disponibiliza. Se você precisar desabilitar as redes sociais de alguém que faleceu, veja como proceder:

Facebook

No Facebook, é preciso preencher um formulário e enviar uma comprovação da morte, como o registro de óbito ou uma notícia. Existem duas opções: você pode solicitar que o perfil seja removido ou transformado em memorial.

Caso opte pelo memorial, a central de ajuda do Facebook mostra as mudanças que vão acontecer no perfil:

  • A expressão “Em memória de” será exibida ao lado do nome da pessoa em seu perfil;
  • Dependendo das configurações de privacidade da conta, os amigos poderão compartilhar memórias na linha do tempo do memorial;
  • O conteúdo que a pessoa compartilhou (por exemplo: fotos e publicações) permanecerá no Facebook e ficará visível para o público com o qual foi compartilhado;
  • Os perfis transformados em memorial não são exibidos em espaços públicos, como nas sugestões do recurso “Pessoas que você talvez conheça”, em lembretes de aniversário e anúncio;
  • Nenhuma pessoa poderá entrar em uma conta transformada em memorial;
  • As contas transformadas em memorial que não tiverem um contato herdeiro não poderão ser alteradas;
  • Os grupos nos quais a conta do administrador for transformada em memorial poderão selecionar um novo administrador;
  • As páginas de um único administrador cuja conta for transformada em memorial serão removidas do Facebook, se for recebida uma solicitação válida;

Instagram

O Instagram também oferece duas opções, com uma pequena diferença: qualquer pessoa pode comunicar a morte de um usuário e transformar o perfil em memorial. Porém, apenas parentes diretos podem solicitar a remoção da conta.

Twitter

Diferente dos casos anteriores, além do registro de óbito, o Twitter exige uma cópia da identidade de quem está solicitando a remoção do perfil.

Serviços Google

Para apagar emails, contas no YouTube, Google+ ou qualquer outro serviço da empresa, é preciso enviar a documentação de óbito. Porém, o site deixa claro que a apresentação da documentação exigida não garante que a Google será capaz de ajudar.

Via Mega Curioso.

Cupons de desconto TecMundo: