Você já passou por alguma situação em que percebeu que seus documentos haviam desaparecido totalmente? Infelizmente isso não é nada incomum... Pode ser por causa de roubos ou mesmo por perda acidental, mas muitas pessoas já tiveram que correr atrás de bancos, instituições de identificação e outros órgãos por causa de uma carteira perdida.

Mas o que fazer quando esse tipo de situação acontece? Para onde correr depois de ter identidade, CPF, carteira de habilitação, cartões de crédito e qualquer outro documento extraviado? Infelizmente, ainda não existe um local único em que possamos concentrar todas as atividades, mas com a internet é possível pular algumas etapas — pelo menos é mais fácil visitar vários sites do que vários locais.

Confira agora mesmo quais são as dicas que trouxemos para facilitar a sua vida nestes difíceis momentos — que, ressaltamos, podem acontecer por roubos, perdas e até mesmo por distração. Lembre-se que é melhor se prevenir e minimizar as chances de que tudo isso seja necessário; por isso, transportar a menor quantidade de cartões e documentos no cotidiano é sempre a solução mais viável.

1. Cancelar cartões

Se você perceber que os seus cartões de crédito não estão mais em sua posse, é muito importante que faça o bloqueio imediatamente — evitando que qualquer pessoa consiga realizar compras pela internet, saques ou mesmo pagamentos presenciais, caso possuam as senhas utilizadas na conta. Esse passo é vital para que as suas finanças não sejam prejudicadas por compras falsas e roubos.

Apesar de alguns bancos permitirem que este passo seja realizado pela internet, o mais recomendado é que você faça isso por telefone. O processo pode até ser um pouco mais demorado do que aconteceria pelos sistemas online, mas existe mais garantia de que o bloqueio vai realmente ser efetuado. Vale dizer que é importante procurar seu banco, não a bandeira do cartão (Visa ou MasterCard, por exemplo).

Se você estiver portando seus documentos e perto de uma agência bancária da mesma instituição em que você possui conta, também é possível realizar o processo presencialmente. Independente de qual seja a forma escolhida por você, é vital que tudo seja realizado com a máxima rapidez — reduzindo as chances de que qualquer ação não autorizada seja tomada com seus cartões.

2. Registrar BO

Depois de impedir que bandidos usem seus cartões, é importante informar à Polícia que seus dados podem estar soltos por aí. Você precisa ter um boletim de ocorrência oficial registrado em mãos para diversas situações — se alguém usar seus dados e você não tiver esse documento, será difícil provar que não foi você o responsável pela compra ou mesmo por algum crime.

Este procedimento pode ser feito de uma maneira bem simples, por meio dos sites produzidos pelas polícias de cada estado. Infelizmente, isso não é centralizado em uma agência única para todos os brasileiros. Ou seja, cada unidade da federação possui sua própria página para o registro de boletins. Abaixo deste parágrafo, você confere os links para a Polícia Civil de cada uma delas:

É válido mencionar que diversos estados realizam o envio dos boletins por email para os requerentes. Por causa disso, é importante ficar atento às pastas de spam e lixo eletrônico, uma vez que as mensagens podem cair nos filtros do seu serviço, mesmo que não sejam realmente spams.

Importante: como menciona o site Direito Legal, realizar “falsa comunicação à Polícia é crime, previsto no Artigo 340 do Código Penal Brasileiro”. Isso significa que se você emitir um Boletim de Ocorrência sem que realmente exista a perda ou o roubo dos documentos e dados, você estará sujeito às punições previstas em Lei — “detenção de um a seis meses ou multa”.

3. Realizar buscas

Calma, gente! Nós sabemos que, antes de realizar os passos anteriores, você já revirou bolsas, pastas, mochilas e armários para tentar encontrar o que acabou de perder. Mas você pode realizar buscas também em algumas instituições que possuem divisões especializadas em recuperar documentos extraviados, sendo que a principal delas está nos Correios do Brasil — você pode acessar o serviço por este link.

É bem comum que documentos encontrados pela rua sejam encaminhados até as agências do correio. Quando isso acontece, eles são deixados à disposição dos devidos donos pelo período de 60 dias, contados a partir da data em que deram entrada nas agências. De acordo com a instituição, “no momento da retirada, você deve comprovar que é titular do documento e pagar a taxa de R$ 4,30”.

Também existem as centrais da polícia. Assim como no passo anterior, é preciso deixar claro que cada estado do Brasil possui uma Polícia Civil independente. Isso significa que as centrais de “achados e perdidos” também são individuais. Você pode encontrar alguns detalhes sobre localização de documentos perdidos pelos mesmos links das delegacias que estão mais acima. Por padrão, após chegarem às centrais, eles ficam disponíveis por 60 dias antes de serem incinerados.

3. Segunda via

A grande maioria dos documentos pode ter a segunda via pedida por meio da internet. Se você deseja realizar o pedido de uma nova versão da sua identidade, CPF ou qualquer que seja a certidão, precisa pensar em quais são os órgãos expedidores. Por exemplo, se você quer uma nova via da sua certidão de inscrição no Cadastro de Pessoa Física (CPF), só precisa acessar o site da Receita Federal.

Carteiras de habilitação e documentos de veículos precisam ser solicitados diretamente nos DETRANs de cada estado, não havendo uma centralização federal. Quanto ao RG, também é necessário fazer a solicitação por meio das delegacias de identificação ou secretarias de segurança pública das unidades federativas — outro caso em que não existe padrão para todo o Brasil.

Em relação às carteiras de trabalho, não é possível realizar o procedimento pela internet. Por causa disso, é necessário ir até a instituição em que retirou a primeira via e pedir por uma nova versão do documento. Por padrão, as emissões ocorrem nas Delegacias Regionais de Trabalho e também em subdelegacias. No site da prefeitura da sua cidade deve ser possível encontrar estes locais.

4. Registrar alerta em serviços de proteção ao crédito 

Uma das medidas preventivas muito importantes é o registro de alertas nos serviços de proteção ao crédito, como o Serasa Experian. Como o próprio instituto deixa claro em seu site, é importante registrar os boletins de ocorrência nestes cadastros, impedindo que criminosos utilizem seus dados para compras não autorizadas e que poderiam “sujar o seu nome” — impedindo uma série de atividades no futuro.

Caso você ainda não tenha o BO policial registrado, pode fazer também alertas provisórios pela internet. Nesta modalidade, eles valem por um período de dez dias úteis — para cheques a validade é de apenas três dias. Com o BO em mãos, você pode fazer o alerta definitivo enviando os documentos necessários para a Serasa Experian.

5. E se acontecer com meus gadgets?

Além de documentos, outro risco ao qual estamos sujeitos é o da perda de aparelhos eletrônicos — ou mesmo ao roubo deles. Quando isso acontece, é importante ter uma série de soluções de segurança guardadas na manga para evitar maiores constrangimentos. Um dos primeiros passos está na ativação da localização remota, que pode garantir o encontro do dispositivo com mais facilidade — veja algumas dicas aqui.

Mais do que isso, também é importante ligar imediatamente para a operadora para fazer com que seu chip seja bloqueado — evitando que alguém consiga fazer ligações por meio do aparelho. Outra sugestão é pedir para que o bloqueio seja feito por IMEI, o que significa que ele não poderá ser usado nem mesmo com outros chips.

O bloqueio dos dados por criptografia também é importante para que nada seja vazado pelos criminosos. Mas, se tudo der errado e seus dados forem soltos na internet, é importante saber como fazer para se proteger. Siga os mesmos passos descritos em outros itens deste artigo para evitar que cartão de crédito ou dados pessoais sejam usados em compras. Caso você tenha medo que fotos caiam em mãos erradas, siga também este outro tutorial.

.....

Você já conhecia todos os conselhos que apresentamos aqui neste artigo? Esses são os principais passos que devemos tomar caso algo de errado aconteça com os seus documentos. Esperamos que nada disso ocorra com você e que todas as dicas fiquem apenas para conhecimento e curiosidade. 

Cupons de desconto TecMundo: