Pouca gente sabe, mas os plugins utilizados nos websites espalhados pela internet são algumas das principais fontes de consumo energético dos computadores. Se em desktops isso já é visível, imagine em notebooks, que dependem da bateria para serem utilizados. Já foi provado que muitos plugins (como Flash e Silverlight) podem reduzir em horas a duração das baterias.

Menos gente ainda sabe que é muito fácil reduzir esse consumo e garantir muito mais “tempo de vida” para os notebooks. Economizar um pouco de energia dos computadores é simples e não exige alterações no hardware, são necessárias apenas algumas modificações no comportamento do usuário.

YouTube com bloqueio de plugins

Pré-requisitos

Um dos navegadores mais leves da atualidade é o Google Chrome. Ocupando menos recursos de memória, ele é muito indicado para usuários de notebooks e netbooks, pois além de ser carregado mais rapidamente, gasta menos bateria do que outros navegadores.

Clique para baixar

Além do Google Chrome, também será necessário instalar uma leve extensão para ele. Trata-se do Flash Block, um complemento criado especialmente para usuários bloquearem a execução automática dos plugins Flash Player e Microsoft Silverlight.

Clique para baixar

Bloqueando os plugins

Após instalar o navegador e a extensão nele, sempre que alguma página for carregada será possível verificar um ícone do complemento ao lado do endereço digitado. Clicando sobre ele, uma janela com algumas opções é carregada e você pode acessar as opções para configurar o que será bloqueado.

Botão facilmente encontrado

Na tela de configuração há várias caixas de seleção que devem ser marcadas para garantir os bloqueios. São elas: Enabled (Habilitado), Show icon on adress bar (Mostrar ícone na barra de endereços). O segundo bloco de opções é referente aos ícones de habilitação momentânea do Flash.

“Always show placeholder icon” significa que sempre que houver uma aplicação Flash embutida nas páginas, o ícone para ativá-lo estará disponível. “Show icon on mouse over” permite o surgimento do ícone quando o mouse estiver sobre a aplicação. “Do not show” não mostra ícone algum.

Opções disponíveis

Em seguida, escolha a posição deste ícone em “Placeholder icon position” e o nível de transparência em “Transparency”. Depois é só escolher se deseja bloquear também o Silverlight e marcar a caixa de seleção correspondente.

Exceções são necessárias

Como é sabido, o YouTube funciona totalmente em Flash. Logo, não é recomendado que o navegador bloqueie os plugins desta página. Felizmente o Flash Block possui a “White List”. Essa lista permite a adição de sites que poderão ter seus plugins carregados sem exigir a autorização dos usuários.

Adicionando novos sites

Para isso, clique sobre a aba “White List” e então sobre o botão “Add”. Digite ou cole o link principal do site na barra de endereço carregada. Então é só clicar em “Ok” e o site estará adicionado às exceções.

Outras alternativas

Caso não queira instalar complementos no seu navegador, outra opção é utilizar o Google Chrome Canary. Assim que instalar este navegador secundário da Google, acesse o caminho Ferramentas > Opções > Configurações avançadas > Configurações de conteúdo > Plug-ins e marcar a opção “Click to play”.

Opções nativas no Chrome Canary

Assim, sempre que houver algum plugin embutido nas páginas, será necessário que o usuário clique sobre ele para autorizar a execução. Dessa forma, você garante mais economia para o computador e aumenta a autonomia da bateria.

.....

Agora conte para o Baixaki o que achou das dicas deste artigo. Conte também se conhece outras formas de economizar energia e se elas são efetivas no seu cotidiano.

Cupons de desconto TecMundo: