O futuro dos processadores

Até alguns anos atrás, o foco dos consumidores que queriam comprar um novo processador para seus computadores era a frequência de processamento: primeiro os megahertz, depois os gigahertz. Hoje a disputa não está mais na velocidade dos chips, mas sim no número de núcleos que cada um possui.

Dual Core, Quad-Core, Core-i5, i7, Athlom X2, Phenom X4 e assim por diante. Cada processador lançado possui mais núcleos e mais possibilidades de ações simultâneas. Mas se você está achando que essa disputa vai acontecer até o momento em que os processadores possuam 64 núcleos, está enganado.

Donald Newell, CTO da AMD, afirma que no futuro o coração dos usuários será conquistado por outro fator: o número de funções que cada chip possui. Os novos Sandy Bridge da Intel já possuem funções de controle de vídeo avançadas, seguindo essa tendência que começa a ser criada pelos desenvolvedores.

Recursos de economia de energia também fazem parte desta nova tendência. Em breve é possível que o número de funções aumente exponencialmente, chegando a integrar controles de áudio, rede e muitos outros.

Cupons de desconto TecMundo: