A robótica se desenvolve e muitas coisas parecem ter saído das telas do cinema diretamente para a sala de pesquisadores. Robôs cada vez mais capazes são criados e muitos temem que isto um dia se torne um problema para humanidade.

De acordo com Claude Sammut, professor de ciência da computação da Universidade de New South Wales, Austrália, quem já pode se sentir ameaçado são os grandes craques do futebol. Para ele, a partir de 2050 os robôs serão capazes de praticar o esporte bretão com mais habilidade e desenvoltura do que os seres humanos.

É claro que até lá os craques do futebol atual já terão parado de jogar, mas novas estrelas hão de surgir. Mas quando você vê jogadores como Lionel Messi e Ronaldo ou quando se lembra de craques como Pelé, Maradona e Garrincha, fica difícil imaginar que máquinas possam nos proporcionar melhores espetáculos.

Contudo, o caminho não é tão simples assim. Sammut afirma que para que isto ocorra será preciso “grandes desenvolvimentos em percepção, tomada de decisão, aprendizado e comportamentos cooperativos”, o que deve possibilitar a transformação de um coletivo de robôs em um time de futebol.

RoboCup 2006. Foto: Wikipédia

RoboCup 2006. Foto: Wikipédia

Sammut é um dos envolvidos com o RoboCup, uma espécie de copa de robôs praticantes do futebol e reconhece que se olharmos para o nível dos equipamentos que disputam a competição, fica praticamente impossível idealizar uma equipe capaz de competir com qualquer equipe humana, quanto mais vencer uma seleção campeã do mundo.

E você, acha que é viável esta possibilidade? Acredita que o desenvolvimento da inteligência artificial pode nos levar a mundos como os dos filmes "Matrix" e "Exterminador do Futuro," em que as máquinas se rebelam? O que acha de uma copa mundial em que se enfrentam os campeões da RoboCup e da Copa do Mundo de Futebol?

Cupons de desconto TecMundo: