A internet é um berço para várias ideias. Porém, nem todas são coisas maravilhosas – algumas na verdade assustam, seja pela sua execução ou por outros motivos. Se você nunca passou por uma página com esse tipo de conteúdo durante a sua vida cibernética, o site Cracked listou algumas delas. 

Na sequência você confere sete páginas (e ideias) que o fariam pensar duas vezes antes de acessar tal conteúdo novamente. Site com bonecas que parecem pessoas de verdade e canal do YouTube com apresentador bizarro são apenas algumas das coisas que você confere a seguir. 

1. Não volto mais nesse canal (ou talvez eu pense duas vezes...) 

Edward Muscare era apenas mais um usuário da internet como qualquer outro, que um dia decidiu criar um canal no YouTube, onde é conhecido como Edarem. A ideia veio: ter um local para dar opiniões sobre diversos assuntos e até mesmo se divertir cantando. Porém, sua popularidade foi adquirida por outro motivo que não as suas explicações ou talentos vocais. 

Bem, talvez o vídeo acima dê uma ideia. Nele, Edarem se diverte enquanto ouve a canção “Pretty Woman”. Porém, ele não conta com um visual muito “apresentável”, e foi por conta disso (também) que o seu canal cresceu em visualizações. 

2. Pare de olhar para mim! 

Para meninas, bonecas são coisas pra lá de agradáveis. Você pode encontrá-las facilmente por aí, e recentemente tem se tornado comum dar de cara com aquelas que se parecem com bebês reais – e é exatamente isso que o site reborns.com mostra. 

Navegar pela página significa encontrar vários bebês “fofinhos” olhando para você ou representando situações cotidianas, como dormir e até mesmo encarar quem está olhando para a tela. 

O bebê até é bonitinho... Você acha?

Sim, alguns até são bonitinhos, mas outros em compensação... 

3. Mensageira solitária

Há diversos fóruns na internet. Você certamente já deve ter participado de algum para trocar informações com outras pessoas que tenham algum gosto em comum, mas alguns funcionam (ou funcionaram) de forma peculiar, como o The Blood Board (que está desativado). 

Basicamente ele foi criado com o intuito de reunir fãs da série “Buffy: A Caça-Vampiros” e servir como um ponto para debater ideias, ver mensagens publicadas no Twitter por pessoas que participaram da série e outras curiosidades. Porém, com um pequeno detalhe: há apenas uma usuária por lá. 

Só, mas bem acompanhado!

Sim, você leu certo. Conhecida como jamie_marsters, ela foi a única usuária da página. Mensagens iniciais, respostas, citações... Todas foram feitas por apenas uma pessoa – o que nos faz pensar se ela não tinha amigos ou se o seu projeto, de alguma forma, não deu certo. 

4. Quero tudo, e quero perfeito 

Ah, as tarde investidas em Sim City. Quem já se aventurou em pelo menos um dos jogos da série sabe mais ou menos o que encontrar por aqui: lugares vazios nos quais você deve investir tempo e dinheiro (do jogo) para construir uma cidade. Esse é um processo que requer empenho em busca da metrópole perfeita, e algumas pessoas chegaram aos extremos para conseguir isso. Mas dificilmente você encontrará alguém como Vincent Ocasla. 

Jogador de Sim City 3000, ele dedicou quatro anos para construir uma cidade perfeita e totalmente funcional, que conta com seis milhões de habitantes. Detalhe: o tempo investido foi real. Ocasla passou um ano e meio planejando o projeto, e depois dedicou mais dois anos e meio para construir tudo. É, tem doido para tudo neste mundo. 

5. Credo e cruz! 

Seu nome é George. Alguns o conhecem como um vampiro, e ele e tem uma página na internet. Até aí, tudo tranquilo. “Oba, sou fã de filmes de vampiros”, alguém pode dizer. Porém, cuidado: ele não quer apenas a sua amizade.

Vampiro? Acho que passa longe, mas cuidado com ele...

Ao chegar no momento da leitura dos termos e restrições e outros procedimentos do site criado para se relacionar com ele, você descobre que o "vampiro" quer algumas informações sobre “como pode satisfazer os usuários”. Sim, ele quer algo mais.

E aqui fica a dica: tenha cuidado ao sair confirmando tudo que aparece no caminho. 

6. Cadê você, meu filho? 

Sabe aquelas histórias de buscas incessantes pela internet? Pois bem, eis aqui uma delas. Um usuário do YouTube conhecido como Humanbeing151 publicou uma série de vídeos em seu canal com um único propósito: chamar a atenção de Diddy. 

Tudo bem, é até legal tentar encontrar alguém que você tanto procura na rede. Porém, o dono do canal tem feito disso uma busca incessante e quase maníaca, já que em todos os vídeos ele tenta chamar a atenção do tal Diddy por conta de uma mensagem enviada no MySpace que ainda não foi vista. 

Veja o vídeo acima e responda com sinceridade: se você fosse Diddy, entraria em contato com ele? Eu não (aquela música não me parece algo muito confiável e chega a causar medo...). 

7. Multifacetado 

Enfim chegamos ao nosso último item (que não é menos bizarro do qualquer outro que colocamos aqui): uma página chamada maskon.com. E o que isso tem de bizarro? Bem, veja você mesmo no vídeo abaixo. 

Um de seus idealizadores, conhecido como Kerry, é um crossdresser (homem que gosta de se vestir como mulher de vez em quando). Casado, ele dá dicas de como se vestir bem, mas com um detalhe bem peculiar: uma máscara um tanto quanto estranha esconde sua verdadeira identidade. 

Já imaginou andar pela rua e trombar com alguém assim? Possivelmente muitos sairiam correndo ao imaginar que acabaram de ver o personagem de um filme de terror...

E você, conhece mais coisas bizarras espalhadas pela internet?

Cupons de desconto TecMundo: