A internet é um lugar amplo. Imensuravelmente amplo. Nela há tantos sites, comunidades e áreas de informação que, se a web fosse um conjunto de continentes, é provável que a grande maioria dos internautas mal tenha explorado um único país de porte médio.

Foi pensando nesta figura de linguagem geográfica que o eslovaco Martin Vargic tentou ilustrar como seria a rede mundial de computadores representada em um mapa-múndi feito em estilo barroco — projeto que se torna ainda mais notável ao se considerar o fato de que toda a arte foi feita à mão livre, diretamente no Photoshop.

O esboço de Vargic foi iniciado em dezembro de 2013, utilizando mapas antigos como orientação visual e dados da Alexa como referência de informação.  

Velho mundo, novo mundo

Segundo o designer, o mapa está dividido em duas partes. No Oriente, ou Velho Mundo, localizam-se empresas de software, companhias de games e alguns dos sites mais direcionados à “vida real”.

No Ocidente, ou Novo Mundo, há o norte, onde estão redes sociais, sites de busca, sites de vídeo, blogs, fóruns e sites de arte. Já no sul, estão as páginas de teor mais adulto e os sites de compartilhamento e torrents.

Evolução cartográfica

Vargic promete atualizar o desenho no futuro com novas linguagens e diz que a ideia foi inspirada por um mapa da internet publicado anteriormente por Randal Munroe no xkcd. Porém, enquanto o mapa de Monroe propõe focar-se mais nas comunidades online, o designer eslovaco baseou sua cartografia no tráfego, nas plataformas e nos serviços da web.

Entre as tentativas de — literalmente — mapear a rede mundial de computadores, a iniciativa de Martin Vargic é provavelmente a que melhor combina excelência estética e informação. Após este projeto, que inevitavelmente remete ao visual do sistema de localização durante a Era das Grandes Navegações, uma coisa é certa: a expressão “navegar na internet” foi elevada a outro nível.

Para ver o mapa em tamanho original (acredite, vale a pena) clique neste link.

Cupons de desconto TecMundo: