O futuro já não está tão distante. Carros elétricos, projeções sensíveis ao toque e tantas outras tecnologias que pareciam muito futuristas, hoje já estão começando a surgir no cotidiano. E mais uma tecnologia que começa a ser colocada na vida real é o sistema de coleta de lixo a vácuo, completamente realizado por tubulações subterrâneas.

Já imaginou como seria melhor se os barulhentos e demorados caminhões de lixo fossem substituídos por um sistema de coleta muito mais discreto e prático? E se além disso, ele ainda pudesse separar automaticamente o que pode ser reciclado para ser enviado às estações especializadas de tratamento?

Pois é algo parecido com isso que está sendo proposto pelo projeto da Envac (empresa sueca de criação e manutenção de sistemas de vácuo) para a cidade de Montreal. Até 2012, 8.2 milhões de dólares devem ser investidos pela cidade para que o sistema de coleta de lixo subterrâneo seja completamente instalado.

E como funciona?

O sistema de coleta de lixo por tubos de vácuo funciona respeitando apenas seis passos básicos. Alguns deles são totalmente automatizados, mas o primeiro deles ainda é igual ao atual sistema de coleta de lixo: é responsabilidade dos cidadão colocar os lixos nas lixeiras.

É necessário também que as pessoas coloquem seus materiais nos depósitos corretos. Latas, orgânicos, vidros, plásticos e papéis, cada um possui o seu local próprio, da mesma maneira que ocorre hoje. Pois é a partir desta separação que os materiais serão levados até as estações de armazenamento.

Funcionamento dos sistemas

Fonte: Envac

As lixeiras (que podem estar tanto em locais públicos, quanto em prédios privados) são conectadas a pequenas tubulações que enviam o lixo para tubulações maiores, que estão abaixo da terra e levam todo o material coletado até as estações de armazenamento.

Essas tubulações subterrâneas trabalham com vácuo para sugar os materiais até as estações de coleta. É interessante saber que há momentos corretos para a liberação dos materiais, ou seja, enquanto os lixos orgânicos são enviados, os resíduos plásticos são presos, o que evita a mistura entre lixos de diferentes tipos.

Lixeiras comunitárias em uma área residencial

Fonte: Envac

Com velocidades de aproximadamente 72 Km/h, os materiais são levados até grandes estações de coleta, onde são processados e compactados para ser enviados até as estações de reciclagem, também especializadas em apenas um tipo de material, o que evita o desperdício de energia elétrica.

Tudo isso é comandado por uma central única e automatizada que pode estar localizada em qualquer lugar do mundo, sem que seja necessária a proximidade da central com as estações. Os operadores devem apenas controlar sinais de danos na estrutura do sistema para que possam se deslocar até os locais corretos.

As lixeiras em ambientes empresariais

Fonte: Envac

Se houver algum problema nos tubos, indicadores de pressurização indicam onde ele está e equipes de manutenção serão enviadas para verificar e reparar possíveis danos.

Isso já existe?

Se você já foi para a Disney (Orlando, Estados Unidos), ou já leu algo sobre ela, sabe que os parques de diversão de lá são os mais limpos do mundo. Isso ocorre porque há estudos muito aprofundados para que a distância entre uma lixeira e outra não ultrapasse o suportável pelos turistas. Assim ninguém precisa andar muito com os resíduos nas mãos até que seja possível descartá-los.

Além disso, não há coletores humanos para retirar os lixos das lixeiras, tudo é feito automaticamente por um sistema de coleta por tubulações de ar comprimido, muito parecido com o que é proposto pela Envac. Este sistema da Disney chama-se AVAC e também realiza o processamento e reciclagem dos materiais.

Cidades sustentáveis

Fonte: Envac

Se você quer exemplos mais “reais”, em 1961 um sistema de coleta de lixo com mecanismos a vácuo foi instalado em Estocolmo, na Suécia. Cidades como Londres e Barcelona também já possuem alguns dispositivos do gênero, mas uma cidade completamente atendida pelo processo ainda não foi possibilitada, portanto Montreal pode ser considerada pioneira.

O Envac Group afirma que, caso o sistema atinja o sucesso em Montreal, a próxima meta da empresa é instalar os sistemas de coleta de lixo a vácuo em várias cidades dos Estados Unidos. Seria esse mais um passo da sociedade em direção ao futuro?

Cupons de desconto TecMundo: