Nos dias de hoje aliar um design inovador com funcionalidade e responsabilidade social é o maior desafio das empresas. Seja um carro, uma sacola ou qualquer eletrodoméstico, uma das obrigações é criar produtos que não agridam o meio ambiente.

Em todas as frentes as companhias vêm pensando em soluções nesse sentido. Investimentos em conceitos ecológicos crescem ano após ano e, num futuro próximo, poderemos ver algumas destas criações em nossas casas.

Geladeira diferente

Desenvolvida pelo designer húngaro Fanni Csernátony para o Laboratório de Design da Electrolux (Electrolux Design Lab 2010), a geladeira chamada de “IceCloud” – ou em português, Nuvem de Gelo –, busca fazer um casamento entre o bom gosto e a tecnologia, para assim, cumprir seu papel em conservar os alimentos e de quebra dar uma mãozinha na saúde de nosso planeta.

O Electrolux Design Lab 2010 é uma competição promovida pela empresa todos os anos, para buscar novos talentos do design e também receber sugestões de conceitos que possam ser de fato aproveitados em novos produtos da companhia.

Design

Se um dos focos principais da competição é o design, o modelo do húngaro não deixa barato. Trazendo formas totalmente incomuns no que diz respeito a geladeiras, a IceCloud é separada em pequenas caixas suspensas.

IceCloud

A ideia é a de que além de ser agradável visualmente, o eletrodoméstico também economize espaço - outra necessidade que vem se tornando mais forte. Os apartamentos menores nas grandes cidades demandam otimização dos ambientes, e ela faria isso com maestria, ao contrário dos refrigeradores que mantêm o formato tradicional.

Umidade e energia

Conservar os seus alimentos resfriados esteja você na Rússia ou no deserto do Saara. Os conceitos de tecnologia utilizados na IceCloud são ideias interessantíssimas e repensam o modo de trabalhar dos eletrodomésticos atuais. Ela funcionaria de duas maneiras: captando a umidade do ar do lugar onde se encontra e com a tecnologia dos módulos Peltier.

IceCloud conceito e novas tecnologiasA primeira é bastante óbvia. Ao absorver a umidade do ar e da água que esteja em evaporação ela faria o resfriamento de forma natural, ou seja, utilizando o líquido em sua forma gasosa.

Esse tipo de processo poderia ser usado para manter alimentos que não demandam de tanto frio para que se mantenham frescos, como frutas e verduras.

Já a tecnologia dos módulos Peltier funciona da seguinte maneira: uma corrente elétrica, quando passa por dois condutores feitos de materiais distintos, causa um efeito de resfriamento ou aquecimento e, consequentemente, uma diferença de temperatura, agindo assim como um módulo de energia termoelétrica.

Trocando em miúdos, por meio de sensores internos e externos a geladeira poderia produzir energia e se ajustar de acordo com as temperaturas, dentro e fora dela.

Útil ao agradável

Como dito anteriormente neste artigo, a IceCloud é um projeto que prevê a junção do design com a tecnologia e o respeito ao meio ambiente. Ao produzir a própria energia e utilizar a umidade do ar, esta geladeira seria um eletrodoméstico sustentável e não poluente.

Seu desenho arrojado economizaria espaço, necessidade latente nos novos empreendimentos, cada vez menores e mais otimizados. A organização dos alimentos também ficaria muito melhor, pois cada compartimento poderia ter uma temperatura diferente, mantendo-os na temperatura adequada. Segundo Csernátony, telas LCD inseridas em cada um dos “quadrados” poderiam trazer a validade, informações nutricionais e sugestões de receitas.

Cupons de desconto TecMundo: