Quem está atento ao mundo da internet há mais de cinco anos deve se lembrar de uma época em que a Microsoft era líder absoluta do mercado de navegadores, com seu Microsoft Internet Explorer e as vantagens que ele tinha sobre outros softwares similares, como o Netscape e outros menos expressivos.

O grande drama da Microsoft se iniciou quando navegadores open source ou feitos por empresas independentes começaram a levar aos usuários funcionalidades que o Internet Explorer não oferecia e seus programadores nem imaginavam que um dia seriam tão necessárias para o progresso dos navegadores no mercado web.

Quando a Microsoft finalmente percebeu as falhas no código do navegador e decidiu seguir as tendências do segmento, conseguiu, ao mesmo tempo, voltar a atrair a atenção da imprensa e dos usuários e sair da estagnação em que estava presa há alguns bons anos.

Agora em 2010, a empresa que também é responsável pelo Microsoft Windows e muitos outros softwares, anunciou o registro da patente (registro que impede outras empresas de fornecerem o mesmo produto) da nova versão do navegador Internet Explorer.

Imagens da patente

O Internet Explorer 9 contará, segundo o que informa a patente, com mecanismos que permitirão a utilização mais dinâmica das barras de guias (abas), possibilitando a interação entre abas e janelas através dos recursos de arrastar e soltar.

Além disso, um dos recursos mais esperados e festejados é baseado em uma das atribuições gráficas implementadas no Windows 7. As abas mostrarão miniaturas de seus conteúdos quando o usuário posicionar o cursor sobre elas na barra de abas, além disso, ao deixar o cursor do mouse sobre a miniatura, ela será ampliada, num processo semelhante ao que ocorre com as janelas do Windows 7, quando as miniaturas são vistas na barra de tarefas.

Novas abas e funcionalidades

Outro ponto positivo do novo Internet Explorer pode agradar muito aos usuários que possuem máquinas mais avançadas e placas de vídeo modernas. O navegador possuirá suporte para renderização de páginas, que poderá ser aproveitado pelos desenvolvedores com os códigos CSS, DHTML e JavaScript.

Com essas informações sendo colocadas ao público, certamente o mercado de navegadores vai se agitar novamente e desenvolvedores de outros navegadores também deverão se mexer para acompanhar as novas tendências que o Internet Explorer 9 promete introduzir. Aguarde novas informações e não se surpreenda caso veja ainda mais novidades surgindo nos browsers neste ano.

Cupons de desconto TecMundo: