(Fonte da imagem: Reprodução/Diário Del Web)

Uma equipe de físicos liderados pelos cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia conseguiu chegar a um marco impressionante na transferência de dados: 339 gigabits por segundo (Gbps), o que é equivalente a transmitir quatro milhões de gigabytes ou um milhão de filmes completos por dia.

A conquista é bastante impressionante por si só, mas não parou por aí. Os físicos trabalharam com cientistas da computação e engenheiros de rede para estabelecer um novo recorde de transferência a partir de um único link. Eles conseguiram enviar dados a uma velocidade de 187 Gbps entre Victoria, no Canadá, e Salt Lake City, nos Estados Unidos.

Atingir velocidades de transferência de dados além de cômodo para usuários comuns é também primordial para cientistas. Um exemplo é o Grande Colisor de Hádrons (LHC, do inglês Large Hadron Collider), que utilizou uma rede global de computadores para transferir 100 petabytes (100 milhões de gigabytes).

Cada vez mais

Além de atingir uma velocidade incrivelmente alta, a equipe também criou uma estrutura nova de rede entre as cidades de Pasadena e Salt Lake City (ambas cidades dos EUA) para mostrar novos métodos de estabelecer conexões intercontinentais e conexões diretas entre memórias de computador. Afinal, obter velocidades enormes de transferência de dados é uma grande conquista, mas as redes para fazer essas conexões também precisam evoluir.

Com as novas tecnologias que estão sendo desenvolvidas, a equipe acredita que, no ano que vem, eles poderão chegar a uma velocidade de um terabit por segundo (mil Gpbs), utilizando redes de longo alcance. 

Cupons de desconto TecMundo: