Mapa do impacto global da internet. (Fonte da imagem: Reprodução/The Web Index)

Quando o assunto é o uso da internet para fins de melhoria social, política e econômica, o Brasil ocupa a 24ª posição em um índice criado por ninguém menos do que o inglês Tim Berners-Lee, o “pai” da World Wide Web. Segundo a avaliação, o país que melhor faz uso da web para esses fins é a Suécia.

A responsável pela avaliação é a World Wide Web Foundation, organização ligada à Berners-Lee, que classificou 61 países. Ela avalia desde a proporção de pessoas conectadas à rede mundial de computadores até a quantidade de conteúdo tido como útil disponível para a população online.

Segundo o autor do índice, a pesquisa foi feita com base em três níveis: “No nível básico, estamos perguntando se as pessoas estão realmente conectadas. E se elas têm algo como um telefone em que possam acessar a web”, afirmou em entrevista.

“No nível médio, a questão é o conteúdo. No nível principal, a pergunta é se a internet realmente está afetando a vida das pessoas. Você pode conseguir um emprego na internet? Você está usando-a para saúde, para educação? Ela está afetando a maneira como você dirige o país?”

Brasil: 24º colocado

O Brasil ficou em 24º, com um índice médio de 56,3 pontos. Os primeiros cinco colocados foram Suécia, Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Finlândia. A lista dos 61 países tem nas últimas cinco posições Etiópia, Benin, Burkina Faso, Zimbábue e Iêmen.

A lista completa dos países e mais informações sobre o estudo e os critérios avaliados podem ser encontradas no site TheWebIndex.org, da World Wide Web Foundation.

Fontes: The Web Index, O Globo, Olhar Digital

Cupons de desconto TecMundo: