Assistir a palestras, conferências ou mesmo apresentar trabalhos na escola e faculdade ficou muito mais fácil com o surgimento dos projetores. Estes aparelhos deram outro significado à projeção de imagens e filmes e passaram a fazer parte do cotidiano em empresas, escolas e universidades.

Agora, os projetores estão saindo do meio corporativo e entrando no dia-a-dia dos usuários. Há quem diga que um dia, quem sabe, eles iriam substituir a televisão. Realmente, não é mais incomum encontrar pessoas que deixaram de lado o aparelho de televisão para colocar um projetor na sala de suas casas. Mas será que vale mesmo a pena comprar estes aparelhos que, quando lançados, eram tão caros?

Desmitificando a velha questão da lâmpada

A evolução chegou nos projetores, e nas lâmpadas também.É fato que antigamente as lâmpadas utilizadas pelos projetores queimavam com mais facilidade, e custavam bem caro. Mas, como praticamente tudo ligado à tecnologia, houve uma evolução muito grande destes aparelhos, e as lâmpadas não são mais tão sensíveis como antes. Além disso, como a fabricação também passou a ser mais simples, o valor destas reduziu razoavelmente.

Os tipos de projetores

Existem basicamente dois tipos de projetores: os LCD e os DLP. A principal diferença entre eles é a luminosidade de cada um. O projetor LCD possui imagens mais nítidas, porém deixam a desejar no quesito qualidade de imagem quando há luminosidade no ambiente de projeção.

O projetor do tipo DLP, por sua vez, é mais favorável nos ambientes em que é impossível bloquear a entrada de luz, pois possui maior luminosidade.

OBSERVAÇÃO: Para uso residencial, um projetor com luminosidade entre 1700 e 2000 Lumens já é considerado de ótima qualidade.

 

É HORA DE SAIR ÀS COMPRAS

Sanyo PLC-XU105, de 4500 Lumens - Mais voltado para empresas, este projetor conta com uma resolução de XGA de 1024x768. Com aproximadamente 3.5 Kg e dimensões de 33.5 x 7.9 x 26.6cm (LxAxP), o ultra-portátil XU105 da Sanyo conta ainda com wireless de alta velocidade (compatível com IEEE 802.11b/g) para transferência de áudio e vídeo. Mais indicado para ambientes com muita luz.

Sanyo XU105
R$5000 a R$ 5600


Sanyo PLC XW60, de 2000 Lumens
– Voltado mais para uso em residências, esse ultraportátil também possui resolução XGA de 1024x768. O XW60, no entanto é menor do que o citado anteriormente, com dimensões de 26.4 x 5.50 x 18.8 cm (LxAxC) e pouco mais de 1,5 Kg. Mais indicado para ambiente com luz tênue.

Sanyo XW60
R$1550 a R$ 2000


Optma HD65, de 1600 Lumens
– Resolução não é problema para os projetores da Optma. O HD65, por exemplo, é para uso doméstico e conta com uma resolução mínima de 1270x720, podendo chegar a 1920x1080. Outro diferencial deste para os demais projetores é o fato de ele possuir entrada HDMI v1.3 e ser relativamente pequeno (25.9 x 73.0 x 18.8 cm (LxAxC)). Indicado para ambientes com pouca luz.

Optma HD65
R$ 3150 a R$ 3500


Sony ES5, de 2000 Lumens
– Apesar de possuir uma resolução mais baixa, se comparado aos demais projetores aqui apresentados, o ES5, da Sony, é uma ótima opção de aparelho. Com quase 3 kg e dimensões de 31.4 x 10.9 x 26.9 cm (LxAxP), este projetor faz parte da linha profissional da Sony e possui diversos mecanismos de segurança, como o travamento do painel de controle por meio de senha. Mais indicado para ambiente com luz tênue.

Sony ES5
R$ 1600 a R$ 2100

Conclusão: Os projetores mais fáceis de serem encontrados são os da Sony, e às vezes também são os mais baratos. Mas se o que você procura é aquilo que há de melhor no quesito resolução, comece procurando pelos aparelhos Optma. Em projetores do tipo PLC, no entanto, o nome que impera é Sanyo.

Cupons de desconto TecMundo: