Site vai pagar US$ 2,4 mil para quem ficar 24 horas sem tecnologia

1 min de leitura
Imagem de: Site vai pagar US$ 2,4 mil para quem ficar 24 horas sem tecnologia
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

O site Reviews.org identificou que estamos passando tempo demais olhando para telas — seja pela pandemia da covid-19, que gerou reuniões e aulas à distância, até a própria evolução das tecnologias, que ampliaram o tempo que passamos online, olhando para o computador, televisor ou celular.

Por isso, a página lançou um desafio que é uma espécie de "detox" do mundo digital: ela vai escolher voluntários moradores de Estados Unidos ou Austrália para passarem 24 horas sem telas e tecnologias no geral, recebendo como recompensa o valor de US$ 2,4 mil (cerca de R$ 13,2 mil em conversão direta de moeda).

Para cumprir o desafio, a pessoa deve se desconectar completamente, exceto em casos de emergência. Isso significa deixar de lado por um dia inteiro o uso de celular, TV, consoles, computadores, relógios inteligentes e dispositivos domésticos conectados via Internet das Coisas.

Todos eles devem ser armazenados em uma espécie de cofre enviado pelos organizadores. Serviços essenciais, como forno de micro-ondas, estão liberados desde que sejam totalmente offline.

O escolhido

Quem for selecionado pelo site terá 14 dias para escolher qual será a data do desafio, organizando os horários para não perder aulas ou serviço, por exemplo. A pessoa terá ainda que enviar posteriormente algumas provas da ausência de tempo de tela, tudo em forma de softwares de detecção de uso instalados nos dispositivos.

Fora o prêmio em dinheiro, a pessoa ganha um cartão de presente da Amazon equivalente a US$ 200 para fazer um "kit sem tecnologia" que ajude você a passar o tempo, com jogos de tabuleiro, um kit de pintura e livros físicos.

Você aceitaria o desafio?Você aceitaria o desafio?Fonte:  Reviews.org 

É possível fazer a inscrição no Reviews.org até o dia 26 de março de 2021. O cadastro é apenas para quem tem visto de trabalho e reside nos EUA ou na Austrália, sendo ainda maior de 18 anos. Os selecionados serão divulgados em um vídeo no canal do YouTube da organização até 29 de março.