Airbnb: opções de hospedagem para todos os gostos

3 min de leitura
Imagem de: Airbnb: opções de hospedagem para todos os gostos
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

Viajar é certamente uma das atividades mais agradáveis para diversas pessoas em todo o mundo. Na hora de fazer as malas, são inúmeros os destinos e as possibilidades, inclusive no que se refere a tipos de hospedagens e experiências, que dependem diretamente de fatores como localidade, duração e orçamento disponível.

Além das opções já conhecidas há bastante tempo, como hotéis e pousadas, desde 2008 os turistas podem contar com as oportunidades anunciadas por meio da plataforma Airbnb (inicialmente, Airbed & Breakfast), que surgiu como uma ideia de três estudantes universitários — Brian Chesky, Nathan Blecharczyk e Joe Gebbia — em São Francisco, Califórnia (Estados Unidos).

Começo inusitado e crescimento contínuo

Tudo teve início quando Brian e Joe se viram sem condições de pagar o aluguel do apartamento que dividiam na época. A fim de tentar solucionar a situação, eles tiveram a ideia de alugar partes do imóvel, como sala, quarto dos fundos e até um colchão inflável, pois haveria uma conferência de designers na cidade e a maioria dos hotéis da região já estava lotada.

Com o auxílio de Nathan, eles criaram rapidamente a primeira versão do site e conseguiram alugar os espaços para três pessoas com perfis bastante diferentes, o que os surpreendeu ainda mais. Como a experiência toda foi bem positiva, os fundadores notaram que havia potencial no modelo de hospedagem e decidiram seguir investindo nisso.

Da esquerda para a direita: Joe Gebbia, Nathan Blecharczyk e Brian Chesky. (Fonte: Airbnb/Reprodução)Da esquerda para a direita: Joe Gebbia, Nathan Blecharczyk e Brian Chesky. (Fonte: Airbnb/Reprodução)Fonte:  Airbnb 

De lá para cá, o serviço evoluiu e permite que proprietários anunciem cômodos ou espaços inteiros, abrangendo opções para todos os objetivos e gostos: das mais convencionais às mais surpreendentes, como torres de farol, castelos, barcos e iglus. Além disso, são oferecidas experiências presenciais para conhecer e aproveitar o local — como caminhadas guiadas, passeios de bicicleta e aulas de dança — e opções online, como aulas de culinária.

Todo o processo de reservas, pagamento e comunicação entre anfitriões e hóspedes é realizado dentro da plataforma, e o serviço está presente em mais de 30 mil cidades e 192 países. De acordo com dados divulgados pela própria empresa, até 30 setembro de 2020 o Airbnb já somava mundialmente mais de 4 milhões de anfitriões e 5,6 milhões de anúncios ativos.

Público diversificado e novidades

Hoje considerado referência no setor de hospedagens, o Airbnb aposta na combinação de informações a respeito de estadia, experiências e deslocamento para atrair os viajantes. Devido à variedade de opções disponíveis na plataforma, o público atendido é também diverso e inclui famosos, como o ator Ashton Kutcher e o ex-presidente estadunidense Barack Obama.

Acomodação de castelo na França. (Fonte: Airbnb/Reprodução)Acomodação de castelo na França. (Fonte: Airbnb/Reprodução)Fonte:  Airbnb 

E as novidades não param. Em 2019, por exemplo, foi anunciado um novo serviço: o Aventuras Airbnb, cujo objetivo é comercializar viagens em grupo com duração de 2 a 10 dias, tendo hospedagem, refeições e atividades inclusas no valor do pacote.

Também há várias opções dentro dessa proposta, então tanto os mais inexperientes quanto os veteranos podem encontrar algo que chame atenção e se encaixe nos orçamentos disponíveis para viagens. Os responsáveis por providenciar todos os detalhes são anfitriões locais especializados, o que garante economia de tempo e energia na preparação para a aventura.

Medidas durante a pandemia

Por causa da pandemia de covid-19, o Airbnb reduziu para 16 o número máximo de pessoas por estadia, a fim de evitar aglomerações. Válida para todos os países onde a empresa atua, a medida entrou em vigor em 20 de agosto de 2020 e também proíbe a organização de festas e eventos nas acomodações anunciadas na plataforma.

Além disso, as novas políticas exigem que tanto hóspedes quanto anfitriões respeitem as recomendações de saúde pública em relação ao coronavírus, o que inclui manter o distanciamento e usar máscara facial nas interações presenciais, entre outros cuidados.

Aspectos de limpeza ganharam uma relevância ainda maior para os hóspedes, e estabelecer novos padrões de higienização é fundamental. Com isso, o Airbnb  desenvolveu o Protocolo Avançado de Higienização em 5 etapas, com orientação de autoridades sanitárias e especialistas internacionais. Esse protocolo inclui especificações sobre como higienizar todos os cômodos de uma casa e um selo para as acomodações, e é solicitado a todos os anfitriões.

Airbnb: opções de hospedagem para todos os gostos