YouTube mantém canal de Trump suspenso por tempo indeterminado

1 min de leitura
Imagem de: YouTube mantém canal de Trump suspenso por tempo indeterminado
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

O YouTube anunciou ontem (26) a ampliação da punição aplicada ao canal de Donald Trump no último dia 12, que agora está proibido de postar novos vídeos por tempo indeterminado, assim como impedido de fazer transmissões ao vivo.

“À luz das preocupações sobre o potencial contínuo de violência, o canal de Donald J. Trump permanecerá suspenso. Nossas equipes estão vigilantes e monitorando de perto qualquer novo desdobramento”, revelou um porta-voz do YouTube à CNET.

É a segunda vez que o serviço de vídeos pertencente à Google prorroga a sanção ao ex-presidente dos Estados Unidos. Há cerca de uma semana, a companhia estendeu a suspensão inicial por mais alguns dias, aplicada depois de apoiadores do político invadirem o Capitólio, na cidade de Washington, em uma ação violenta.

Os vídeos antigos de Trump ainda estão no ar.Os vídeos antigos de Trump ainda estão no ar.Fonte:  YouTube/Donald J Trump 

O canal de Trump permanece no ar com os vídeos antigos, mas os comentários estão desativados nestas publicações. É válido notar que de acordo com as políticas do serviço, três infrações cometidas em um período de 90 dias podem resultar no banimento definitivo.

Punições em outras plataformas

Usar as redes sociais não tem sido tarefa fácil para Trump neste início de 2021, já que as suas contas estão suspensas nas principais plataformas. O Twitter iniciou as punições, no dia 6 de janeiro, primeiramente removendo tweets e bloqueando o perfil dele por 12 horas.

Dois dias depois, a rede de microblog baniu a conta do ex-presidente dos EUA de forma permanente, como consequência dos eventos ocorridos no Capitólio — a empresa considerou que as postagens dele poderiam incitar novos atos de vandalismo.

Já o Facebook e o Instagram suspenderam os perfis de Trump no dia 7 de janeiro, mantendo-os bloqueados até o dia 20, data da posse do presidente eleito Joe Biden. Posteriormente, a empresa de Mark Zuckerberg comunicou que o Conselho de Supervisão ficará responsável por decidir se a suspensão será definitiva ou não.

YouTube mantém canal de Trump suspenso por tempo indeterminado