Seu namoro anda mal? A culpa pode estar no sexo – mais especificamente, no consumo de pornografia. Um estudo conduzido pela Universidade de Denver, nos Estados Unidos, analisou a vida íntima de uma série de casais e constatou que assistir a filmes eróticos constantemente pode acabar com um relacionamento.

Os pesquisadores escolheram 1.291 casais aleatórios de namorados. Enquanto quase 77% dos homens admitiram consumir pornografia, apenas 31% das mulheres responderam que também acompanham conteúdos eróticos vez ou outra. Foram analisados aspectos como a comunicação entre as pessoas, a satisfação sexual e a infidelidade.

Os resultados surpreendem: os casais considerados mais felizes foram aqueles que negaram o consumo de pornografia, apesar de terem uma vida sexual mais movimentada. Os namoros que mais balançam são os que contêm um ou os dois membros da relação que curtiam filmes adultos – e a culpada seria a taxa de infidelidade, que cresce bastante neste caso.

A culpa é da tecnologia

Quem passou a adolescência nas últimas décadas sabe bem como era o acesso aos materiais pornográficos. Os meios eram bastante escassos: os canais abertos na televisão contavam com sessões especiais nas madrugadas, enquanto quem conseguia um exemplar da Playboy, por exemplo, era considerado herói pelos amigos.

Hoje em dia, a internet é o grande veículo desse material. Navegando pela rede, a pessoa tem acesso pago ou gratuito à pornografia a qualquer hora do dia, bastando apenas escolher ao que deseja assistir. Se levarmos em conta o estudo, isso significa que, indiretamente, é a web a responsável por separar cada vez mais casais. Será que vale a pena?