Facebook sofre pressão para deletar grupos que vendem estrelas na Amazon

1 min de leitura
Imagem de: Facebook sofre pressão para deletar grupos que vendem estrelas na Amazon
Avatar do autor

O problema de avaliações falsas de produtos vendidos na Amazon se arrasta há tempos e envolve de bots à própria empresa, que envia produtos de graça em troca de resenhas (o programa Vine). A ironia: é exatamente essa a tática que grupos no Facebook estão usando para recrutar pessoas dispostas a recomendar o que quer que seja na plataforma de e-commerce. Mesmo ciente do problema, a rede de Mark Zuckerberg ainda não conseguiu acabar com o negócio de venda de estrelas.

A pressão agora vem da organização Which?, que trabalha em prol dos direitos dos consumidores no Reino Unido. E ela não está sozinha: em junho, a Competition and Markets Authority (CMA) também pressionou o Facebook a investigar a venda de avaliações falsas.

A grita foi fundamentada por uma investigação levada a cabo pela Which?: membros da organização se infiltraram em dez grupos de recrutadores na rede social em busca de informações de como eles agem. Em 1 mês, foram postadas 55 mil ofertas de brindes para quem se dispusesse a falar bem do produto na Amazon.

"É muito preocupante que o Facebook ainda permita que clientes sejam expostos a produtos de baixa qualidade ou inseguros impulsionados por avaliações enganosas e falsas", disse a chefe de Produtos da Which?, Natalie Hitchins. Segundo ela, a rede social deve ser “mais proativa” no combate a esses grupos.

(Fonte: Amazon/Reprodução)

Para o diretor sênior da CMA George Lusty, é "inaceitável" que recrutadores continuem usando a rede social. "O Facebook deve tomar medidas efetivas para lidar com o problema, removendo rapidamente esses grupos e os impedindo de reaparecer."

A empresa se defendeu, dizendo não permitir que "pessoas usem [a rede social] para facilitar ou encorajar avaliações falsas". Ela acrescentou já ter removido nove dos dez grupos denunciados pelo Which? e estar trabalhando para melhorar ferramentas e tecnologias usadas para detectar e banir quem encoraja e paga por resenhas positivas na plataforma de e-commerce.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Facebook sofre pressão para deletar grupos que vendem estrelas na Amazon