Imagem de: Tribunal Federal proíbe Donald Trump de bloquear pessoas no Twitter
Fonte: Flickr / The Epoch Times

Tribunal Federal proíbe Donald Trump de bloquear pessoas no Twitter

1 min de leitura
Avatar do autor

Um tribunal federal de segunda instância dos Estados Unidos determinou nesta terça-feira (09) que Donald Trump não poderá mais bloquear pessoas no Twitter. A decisão vai de encontro com a Primeira Emenda da Constituição norte-americana que diz que um funcionário público não pode excluir pessoas do debate online e aberto.

"A Primeira Emenda não permite que um funcionário público que utiliza uma conta de mídia social para todos os tipos de propósitos oficiais exclua pessoas de um diálogo online aberto porque expressaram opiniões com as quais o oficial discorda", defendeu o juiz Barrington D. Parker.

O processo foi aberto depois que Trump bloqueou vários usuários do Twitter por emitirem opiniões diferentes das suas. O Knight First Amendment Institute, da Universidade de Columbia, liderou o processo contra o presidente dos EUA e afirmou que o bloqueio "impõe uma restrição inconstitucional à sua participação em um fórum público designado".

Praças públicas digitais

As redes sociais são hoje um grande espaço democrático e de comunicação entre líderes e a população, sendo assim, todos emitem opiniões tendo as autoridades que recebê-las.

"Essa decisão garantirá que as pessoas não sejam excluídas desses fóruns simplesmente por causa de seus pontos de vista e que os funcionários públicos não sejam isolados das críticas de seus constituintes. A decisão ajudará a garantir a integridade e a vitalidade dos espaços digitais que são cada vez mais importantes para a nossa democracia”, afirmou o diretor-executivo do Instituto Knight, Jameel Jaffer.

A Casa Branca não comentou sobre o assunto

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Tribunal Federal proíbe Donald Trump de bloquear pessoas no Twitter