A versão 51 do navegador Opera para Android foi lançada na última quarta-feira (20), trazendo grandes novidades. O suporte ao Android Jelly Bean, das versões 4.1 a 4.3, foi encerrado, e seus usuários terão que usar o Opera Mini v50.

Pulando para a parte boa da notícia, a companhia ouviu as sugestões dos usuários e melhorou o recurso de rolagem rápida, além de fazer ajustes gerais, como reduzir o tempo de inicialização e implementar o suporte a novas tecnologias, como a API que possibilita a conversão de fala em texto. No entanto, a maior novidade fica por conta do recurso de VPN, oferecido de forma gratuita e sem exigir conhecimento técnico para utilização.

Fonte: Reprodução/Blog Opera

A VPN embutida no Opera 51 serve para que o usuário tenha maior controle de sua privacidade, além de segurança extra ao conectar seu smartphone a redes públicas (aeroportos, hotéis, universidades, cafés etc.), pois, ao explorar uma falha de segurança do dispositivo, um hacker pode ter acesso a ele se também estiver conectado à mesma rede.

Ativando a VPN, uma conexão privada e criptografada é criada entre o smartphone e o servidor remoto e mascara a localização física, impedindo que outros usuários da mesma rede tenham acesso ao seu dispositivo para coletar dados e roubar nomes de usuário e senhas. Adicionalmente, o recurso é fácil de habilitar e usar, totalmente gratuito e não armazena logs de tráfego web, o que provê ainda mais segurança.

Como um dos esforços para se tornar a melhor opção para usuários da blockchain e Web 3.0, o Opera 51 para Android ainda traz suporte para emparelhamento criptográfico com a próxima versão estável do Opera para computadores, fornecendo acesso seguro à carteira digital da versão do Android a partir do PC.

Cupons de desconto TecMundo: