Com o lançamento do YouTube Music, que chegou ao Brasil no mês passado, o Google tem agora dois serviços diferentes que executam basicamente a mesma função. Isso aconteceu porque a empresa ainda não encerrou as atividades do seu primeiro serviço de streaming, o Google Play Música, que continua operando normalmente.

Juntando esses dois ao YouTube Premium, que dá direito ao YouTube Music Premium com o adicional de remover as propagandas do YouTube e dar acesso às séries originais da plataforma, é compreensível que alguns usuários fiquem confusos sobre qual serviço assinar e acabem pagando por mais do que precisam.

Essa bagunça levou o próprio Google a criar um guia dedicado apenas a explicar quais são os diferentes planos de assinatura oferecidos pela empresa e como cada um deles é cobrado. Ele cita as três modalidades, explicando as diferenças entre cada uma delas e mostra que você não precisa fazer mais de uma assinatura para aproveitar tudo o que quer. Veja as diferenças:

  • YouTube Premium: Acesso a YouTube Premium + YouTube Music Premium + Google Play Música.
  • YouTube Music Premium: Acesso a YouTube Music Premium + Google Play Música.
  • Google Play Música: Acesso a Google Play Música + YouTube Music Premium.

Mas embora a assinatura do YouTube Music dê direito ao Play Música e vice-versa, elas podem ser cobradas separadamente. Além disso, uma assinatura não é automaticamente cancelada quando você começa a pagar pelo outro plano. Isso significa que alguns usuários antigos do Play Música provavelmente migraram para o YouTube Music e foram cobrados pelos dois serviços no final do mês, levando a empresa a criar esse guia.

A expectativa é que o Google simplifique essas opções quando o Play Música for descontinuado e tiver todas as suas funções migradas para o YouTube Music, mas a companhia nunca deu um prazo para quando essa mudança definitiva deve acontecer. Enquanto isso, é bom ficar atento às cobranças atreladas a sua conta para evitar pagar mais do que deveria.

Cupons de desconto TecMundo: