O analista de sistemas Evandro Klimpel Balmant, 33 anos, construiu uma casa de 200 m² e dois pavimentos sozinho sem nunca antes ter qualquer experiência em construção civil, engenharia ou mesmo arquitetura.

Ele aprendeu tudo a partir de tutoriais no YouTube e só teve ajuda de seu pai e de um mestre de obras para montar a estrutura de concreto e o telhado, já que não havia como fazer essas partes aos poucos ou sozinho.

Segundo contou Balmant à Tribuna do Paraná, a economia com mão de obra chegou a R$ 150 mil. Dessa maneira, ele conseguiu construir a casa dos sonhos com 50% do que foi orginalmente orçado com profissionais da área. A casa de Balmant fica em Almirante Tamandaré, na Grande Curitiba.

casa youtubeFonte: Denis Ferreira Netto/Tribuna do Paraná

Mas como?

Uma das decisões que facilitou a construção da casa foi o fato de Balmant e sua esposa, Ane, terem comprado tijolos ecológicos fabricados em Curitiba mesmo, a partir de lixo reciclado. O material era um pouco mais caro que os tijolos de argila comuns, mas são mais fáceis de montar, já que se encaixam como peças de Lego.

Se eu usasse tijolo comum, teria que rebocar, o que acabaria saindo mais caro

Esses tijolos também oferecem melhor isolamento acústico e térmico. Como faz muito frio na região da capital paranaense durante o inverno, a escolha desse material veio a calhar. “Se eu usasse tijolo comum, teria que rebocar, o que acabaria saindo mais caro e seria um trabalho que talvez eu não soubesse fazer sozinho”, explicou à Tribuna.

A ideia de construir a casa sozinho, entretanto, não surgiu do nada. O casal ganhou o terreno do pai de Ane, quando ainda moravam de aluguel em uma região barulhenta do centro de Curitiba.

O objetivo inicial era fazer uma casa de madeira para servir de refúgio para os fins de semana, mas a obra também não seria tão barata e não duraria tanto tempo. “A madeira não tem bom isolamento térmico e acústico, pega fogo fácil, em 10 anos a casa já não está muito firme, a telha Eternit quebra numa chuva de granizo…”, disse.

tribuna do paranáFonte: Denis Ferreira Netto/Tribuna do Paraná

Frente a esse impasse, Balmant resolveu construir uma casa para morar de fato, mas não quis pagar os R$ 12 mil de mão de obra apenas para a fundação da nova residência. “Mesmo que juntássemos o meu 13º e o da minha esposa, não pagaria”, diz ele. Foi aí que o analista resolveu apelar para o YouTube e conseguiu construir sua fundação baseado no conteúdo disponível na internet.

Se eu consigo fazer a fundação, consigo fazer o resto

Dado o sucesso da fundação, que também contou com conselhos de familiares engenheiras e arquitetas, ele decidiu buscar mais tutoriais no YouTube e fazer tudo com as próprias mãos. “Se eu consigo fazer a fundação, consigo fazer o resto”, explicou.

Depois de concluída quase toda a casa, Balmant resolveu pagar um azulejista para instalar o porcelanato para que não ficassem falhas mais grosseiras. O casal já mora na casa há cerca de um ano, mas ainda não conseguiu dar os retoques finais no piso superior por conta do orçamento apertado.