Impedir um aluno de trapacear na hora da prova ficou ainda mais complicado depois que os celulares com conexão à internet se popularizaram. Nesses casos, alguns segundos com um sinal da rede móvel podem ser suficientes para encontrar praticamente qualquer resposta pedida no teste.

A solução mais simples para evitar isso costuma ser proibir o uso dos aparelhos e monitorar os alunos para ver se ninguém está colando. No entanto, o governo da Argélia, país localizado na região da África do Norte, resolveu ir bem além e desligar completamente a internet do país durante as provas finais dos alunos que estão concluindo o Ensino Médio.

O governo da Argélia resolveu ir bem além e desligar completamente a internet do país durante as provas finais dos alunos.

Como informa a BBC, a decisão de interromper o acesso à rede por uma hora após o momento de início das provas foi tomada depois que várias questões dos testes vazaram, há dois anos. Nouria Benghabrit, ministra da Educação da Argélia, disse em entrevista a um jornal local que eles tentaram bloquear apenas as redes sociais durante as provas do ano passado, mas a medida não foi suficiente para prevenir as fraudes

Não bastando o bloqueio à internet, todos os 2 mil locais de prova contam com detectores de metal para impedir a entrada de pessoas com qualquer aparelho que possa ser conectado à rede. Os exames acontecem entre os dias 20 e 25 de junho e serão realizados por mais de 700 mil estudantes.