A Vevo é uma joint venture entre uma série de gigantes do entretenimento musical, como a Universal Music e a Sony Music, entre outras. Você provavelmente já viu muitos vídeos musicais no YouTube que carregam a marca Vevo, mas é quase certeza que raramente – se é que já o fez – acessou o site da marca ou utilizou os aplicativos da empresa para smartphones e SmartTVs.

Essa mudança pode ser reflexo da saída de diversos chefões da Vevo, como seu CEO, CTO e até o chefe de produto da marca

Pois é, a Vevo sacou isso e resolveu desistir de investir em seus aplicativos próprios para focar apenas nos vídeos do YouTube, já que a tentativa de reforçar a marca por meio dos apps e site não deu lá muito certo. Em uma nota publicada hoje, a companhia também afirmou que usuários dos aplicativos e do site poderão exportar suas playlists para o YouTube.

Mudando de ares

A Vevo tentou implementar diversos recursos diferentes em seus aplicativos, incluindo chat, recomendações e até um sistema de shows ao vivo onde os usuários pediam as músicas. Nada disso foi atrativo suficiente para que as pessoas migrassem para os apps da marca. Essa mudança pode ser reflexo da saída de diversos chefões da Vevo, como seu CEO, CTO e até o chefe de produto da marca.

Outro motivo para essa alteração de foco da Vevo é o YouTube Music, que vai reunir as plataformas de streaming musical da Google em um lugar só. Assim, a empresa vai focar em ganhar dinheiro com publicidade na programação de vídeos musicais e na produção de conteúdo original. Se tudo der certo, pode ser um prato cheio para a Vevo.