Uma professora da CUNY processou seu ex-namorado por, supostamente, postar imagens explícitas e vídeos dela junto com uma captura de tela de sua página do corpo docente da universidade onde trabalha. De acordo com seu processo na Suprema Corte de Manhattan, a professora Spring Chenoa Cooper rompeu com o comediante Ryan Broems em novembro, depois de um relacionamento tumultuado que durou 1 ano; porém, em vez de aceitar o término, Broems passou a assediar a ex-namorada.

Ela passou a receber vídeos pornográficos do ex-namorado e, após bloqueá-lo no Snapchat, ele publicou fotos e vídeos íntimos de Spring Cooper no Tumblr, junto ao seu perfil da CUNY, da OK Cupid e do Facebook. E, embora tenha recebido uma Ordem Temporária de Proteção, a professora diz que o assédio continuou pelo Twitter.

1

O processo, apresentado na semana passada, parece ser a primeira ação civil sob a nova lei de pornografia de vingança da cidade. Em vigor desde fevereiro em Nova York, a medida torna o compartilhamento não consensual de fotos ou vídeos íntimos uma contravenção, e os infratores podem enfrentar até 1 ano de prisão e multa de US$ 1 mil.

Ao todo, foram postados e compartilhados 11 imagens e 6 vídeos de Spring Cooper em vários perfis diferentes. A queixa é significativa porque, além de ser apenas a primeira sob a lei de Nova York, ela tenta criar consequências reais para os usuários que retwittaram e compartilharam as imagens.

2

Esse caso demonstra algumas falhas nos sites de mídia social, como Facebook, Tumblr e Twitter, no que se refere à capacidade de interromper casos de assédio e pornografia por vingança. Apesar de um porta-voz do Tumblr afirmar que a empresa está comprometida com o cumprimento de seus Termos de Serviço, inclusive imagens não consensuais, Cooper conta que passou horas para localizar e solicitar que suas imagens fossem removidas e que o Tumblr poderia levar alguns dias para remover o conteúdo.

Cupons de desconto TecMundo: