Praticamente qualquer site que está disponível na internet possui um sistema para recomendar páginas e serviços para os usuários. Entretanto, será que é realmente seguro clicar neles? E o quanto de informação você entrega ao fazer isso? Pensando nisso, pesquisadores da École Polytechnique Fédérale de Lausanne desenvolveu um algoritmo para identificar como esses mecanismos trabalham.

Segundo Mahsa Taziki, pesquisadora responsável por esse projeto, foi possível utilizar um algoritmo para determinar se aquilo em que você está clicando pode esconder algum tipo de surpresa ou não. Nas palavras dela, “80% desses cliques é capaz de proporcionar uma troca realmente justa e útil para o usuário”.

“Alguns cliques [nestes links] podem ser realmente úteis e não comprometer a sua privacidade, enquanto outros são totalmente o oposto. Meu objetivo é computar de forma precisa a utilidade e os efeitos na privacidade ao clicar nestes links. Os usuários podem decidir no que clicar, e os provedores de serviço também podem melhorar a experiência de seus usuários”, comentou Mahsa.

80% desses cliques é capaz de proporcionar uma troca realmente justa e útil para o usuário

Para chegar a esse resultado, o time liderado pela pesquisadora analisou os dados das ferramentas de recomendação Movielens e Jester, analisando o peso daquilo que os usuários entregam ao clicar nestes links e até mesmo em que ocasiões essa atitude não se mostra muito benéfica. Isso aparentemente seria exibido em um sistema que usaria um mecanismo para alertar o usuário desses riscos, algo que, infelizmente, não tem data para sair do papel.

Cupons de desconto TecMundo: