Fazendo parte do projeto de conexão de internet por cabos submarinos que ligará o Brasil à África através da Angola, o data center da Angola Cables será montado no Ceará  e estará apto a receber e armazenar os conteúdos digitais que passarem por ele.

Com previsão para iniciar as operações já no primeiro trimestre de 2018, a Angola Cables será responsável por toda a montagem do local, onde os primeiros trabalhos já foram iniciados, incluindo fundação, limpeza, terraplanagem, drenagem e nivelamento do terreno.

Instalado na chamada Praia do Futuro, o novo data center será um ponto de conectividade entre os dois países, visto que a partir dele os dados trafegados chegarão aos demais continentes.

O projeto terá o investimento total de US$ 300 milhões garantidos pelo governo do país africano, através do Banco de Desenvolvimento de Angola.

Internet submarina

O projeto de construção do Data Center faz parte de um empreendimento maior chamado SACS,  que é o primeiro cabo submarino a ser instalado no Atlântico Sul, ligando o continente africano ao sul-americano. Com cerca de 6 mil quilômetros, a conexão vincula Luanda, na Angola, a Fortaleza, no Brasil.

Isso resultará em uma menor latência – cerca de 63 milissegundos – entre os dois extremos. Atualmente esse número chega a 360 milissegundos, pelas rotas existentes hoje.

Para completar, a empresa angolana também tem participação no projeto Monet, cabo submarino de fibra óptica que liga Santos, Fortaleza e Miami. Em parceria com as empresas Antel (Uruguai), Algar Telecom (Brasil) e Google, essa conexão fará diferença na infraestrutura de internet do nosso país. Ele já está instalado e entrará em operação no final de 2017.

Cupons de desconto TecMundo: