O Microsoft Internet Explorer foi lançado oficialmente em agosto de 1995 e faz parte da instalação do sistema operacional da mesma empresa desde a versão Windows 98. Nesses 19 anos, o software saiu do status de “dúvida” para “líder absoluto” em pouco tempo, mas desde a chegada de alguns concorrentes de peso — sendo que Google Chrome e Mozilla Firefox são os principais —, começou a perder espaço.

Muitos consumidores dizem que ele parou no tempo, enquanto alguns afirmam que o grande problema está no fato de ele não se integrar tanto aos sistemas online — apesar de se integrar totalmente aos computadores com Windows. Mas sem uma capacidade eminente de se reinventar e com o nome desgastado no mercado, a desenvolvedora decidiu colocar um fim na história do Internet Explorer.

No final do ano passado, quando a Microsoft anunciou o Windows 10, mostrou junto um novo navegador que foi apelidado de Project Spartan. Apesar de alguns rumores apontarem para um convívio pacífico entre ambos, agora surgem informações da imprensa internacional de que o navegador IE será mesmo descontinuado. Isso mesmo, a marca Internet Explorer será enterrada pela Microsoft.

Ou seja, o Windows 10 terá o Project Spartan como navegador nativo — lembrando que esse nome pode ser mudado até o lançamento oficial do sistema. Pelos próximos anos, o Internet Explorer continuará disponível para compatibilidade de versões coorporativas do Windows e também terá suporte nas versões mais antigas do Windows. Ainda não foi informado quando esse suporte será encerrado.

Cupons de desconto TecMundo: