(Fonte da imagem: Divulgação/Intel)

Sob muita desconfiança, o primeiro iPad foi lançado pela Apple em 2010. Apesar de não ser o primeiro tablet da história, foi o produto que redefiniu o mercado e virou o rival a ser batido. Mas essa história todos já conhecem – o que você pode não saber é que o nome já existia 16 anos atrás, cunhado pela Intel.

O ano era 1994 e a palavra surgiu no  meio um artigo da Associated Press publicado no Los Angeles Times sobre "computadores virando fornos de informação" (enquanto o termo servidor doméstico ainda não existia). Em uma fala, o vice-presidente corporativo da Intel, Avram Miller, falou sobre um curioso aparelho. "Um dos dispositivos que é interessante nós chamados de `I-pad`, que é uma plataforma informativa", diz o executivo.

E a previsão fica ainda mais incrível. "Ele seria um dispositivo com uma tela em forma de painel plano. Você pode escrever leve, tocá-lo. Será possível conversar e poder receber respostas. O produto seria sem fio, barato e vir em diferentes formatos para a casa", sugere Miller. A matéria ainda fala de pioneiros do iPad de verdade, como o Newton, da própria Apple.

O Intel Web Tablet de 2001, também conhecido como IPAD. (Fonte da imagem: Reprodução/Cnet)

A ideia de um "I-pad" não teve continuidade na Intel – em 2001, durante a CES daquele ano, um aparelho chamado IPAD foi anunciado, mas caiu em esquecimento antes mesmo de ser lançado. Essa parece uma grande oportunidade perdida pela fabricante: além da chance de ter sido pioneira entre os tablets, manter os termos de uso pelo nome poderia resultar em um processo contra a Apple pelo direito sobre a marca, mais ou menos como aconteceu com a Gradiente e o iPhone.

Cupons de desconto TecMundo: