A busca por um corpo que se encaixe nos padrões de beleza atuais pode ser exaustiva e injusta. Exaustiva porque há sempre novas características incluídas nesses padrões de beleza: começa com uma questão de peso, depois de cor de cabelo, grossura dos lábios, tamanho dos seios e por aí vai. Injusta porque desconsidera a diversidade cultural e genética do ser humano, e aí se torna uma luta desigual.

É preciso muita serenidade e frieza para questionar esses padrões, afinal deixar essas ideias de “bonito” e “feio” de lado não é algo assim tão fácil. Felizmente, os movimentos que promovem o amor ao corpo normal em vez do amor ao corpo ideal estão aumentando, inclusive na internet.

Estrias, sim, e daí?

Atualmente, o Instagram tem sido uma plataforma para a divulgação de inúmeras imagens de mulheres que exibem um dos itens mais temidos: as estrias. Ainda que ter estrias seja natural, as marquinhas de pele foram, com o passar do tempo, se tornando sinônimo de falta de cuidado, como se a pessoa que tivesse estrias fosse culpada por isso.

Na verdade, estrias aparecem quando as pessoas crescem, engordam, engravidam, emagrecem ou simplesmente existem. São poucas as pessoas que podem dizer que não têm estria alguma no corpo, então a criação da hashtag LoveYourLines – algo como ame suas linhas, ou ame seus traços – deixa claro o objetivo: quase todo mundo tem estrias e não há nada de errado com isso.

Não adianta odiar o próprio corpo por causa de uma característica natural que é vendida como errada. Na dúvida, relaxe e se inspire com as imagens abaixo, feitas por mulheres comuns que já aprenderam que bom mesmo é não comparar o próprio corpo com o de ninguém:

Via Mega Curioso

Cupons de desconto TecMundo: