Como acontece com todas as novidades lançadas por grandes empresas da internet, o serviço Inbox da Google tem causado furor entre os mais aficionados por tecnologia – e que são soterrados de emails diariamente. Porém, uma dúvida que paira na cabeça de muitos internautas ou usuários do app é: por que esses recursos não foram integrados ao aplicativo-padrão do Gmail? A resposta, na verdade, tem origem em uma discussão pra lá de acalorada na comunicação interna da Gigante das Buscas.

Há alguns anos, enquanto desenvolvedores da empresa trabalhavam em um projeto que viria a ser o Inbox, outro time lançou um redesign completo do Gmail para sistemas mobile. Assim como em outros grandes produtos da companhia, a nova versão do aplicativo foi enviada para testes internos a fim de se aproveitar da grande experiência dos funcionários da Google. De posse do código atualizado, eles puderam, então, destrinchar cada aspecto modificado e também as funcionalidades retiradas – e é aí que o bate-boca começou.

Recepção “calorosa”

Os engenheiros de software da Google despejaram críticas, questionando praticamente todas as decisões tomadas pela equipe responsável pela atualização do app de emails. E, acredite, elas não foram nada gentis. Frases como “Vocês destruíram completamente o Gmail!” e “O que esses designers malucos estão fazendo?!” se tornaram pontos comuns em conversas de escritório ou fóruns internos para comunicação dos funcionários.

O responsável pelo projeto tentou contra-argumentar através de uma postagem chamada “Você Não É o Usuário”, que explicava que os recursos avançados exigidos pelos trabalhadores da companhia não eram os mesmos de um usuário comum, que recebia cerca de cinco emails por dia e só precisava de uma ferramenta simples para visualizar as mensagens. Mesmo sendo confrontados com dados concretos e explicações bem razoáveis dos designers, os brigões continuaram disparando postagens ríspidas contra o projeto.

Para acalmar os ânimos, alguns dos recursos pedidos pelos engenheiros foram reintroduzidos no aplicativo do Gmail – ainda que de forma discreta –, mas, apesar disso, o app se tornou mais simples para o cliente comum do serviço, agradando à gigantesca base de consumidores da empresa. Enquanto isso, o Inbox foi tomando forma até se tornar um produto feito especificamente para fornecer todas as ferramentas necessárias para quem recebe uma boa quantidade de emails diariamente.

Isso quer dizer que uma discussão – relativamente – sadia às vezes faz bem? Com certeza! Se quiser conferir do que o novo produto da Google é capaz, não deixe de ler nossos testes com o Inbox, afinal, nós também adoramos nadar em mensagens virtuais.

Cupons de desconto TecMundo: