Há pouco mais de uma semana, a Huawei havia prometido novidades para a IFA 2016, indicando a possível chegada de uma nova linha de celulares da marca. E não é que os chineses cumpriram a promessa? Em sua conferência no evento alemão, a fabricante revelou os smartphones Nova e Nova Plus. Os dispositivos anunciados combinam elementos de design premium e preços relativamente baixos para dar mais opções à empresa no segmento intermediário.

Embora muita gente esperasse que a companhia trouxesse à feira europeia modelos que pudessem bater de frente com os gadgets mais recentes e poderosos da Apple e da Samsung, a tática da Huawei faz todo sentido, já que nem todo mundo quer gastar horrores na aquisição de um novo aparelho. Além disso, ao ser mais comedida com as especificações de hardware, a fabricante consegue se focar em outro ponto bastante valorizado pelos consumidores: a autonomia do sistema.

Conhecendo o conjunto da obra

A ideia é que, ao dispensar uma tela de altíssima resolução, escolher um processador mais humilde e trazer uma bateria parruda, esses smartphones permitam aos usuários ficar longe da tomada por mais tempo. O Huawei Nova, por exemplo, ostenta um display Full HD de 5 polegadas e um CPU Snapdragon 625 e é alimentado por uma bateria de 3.020 mAh. Mesmo sendo mais modesto, o equipamento apresenta um visual e uma pegada muito próximos aos do badalado Nexus 6P – feito pela Huawei junto da Google. Confira a lista de configurações:

Especificações técnicas Huawei Nova

  • Tela: IPS LCD de 5 polegadas
  • Resolução de tela: Full HD (1920x1080 pixels)
  • Sistema operacional: Android 6.0.1 (Marshmallow), com Emotion UI 4.1
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 625 octa-core de 2,0 GHz
  • GPU: Adreno 506
  • Memória RAM: 3 GB
  • Armazenamento interno: 32 GB
  • Armazenamento externo: cartões micro SD de até 256 GB
  • Câmera traseira: 12 MP
  • Câmera frontal: 8 MP
  • Conectividade: 4G LTE 150/50M, Bluetooth 4.0, WiFi a/b/g/n/ac, porta micro USB Type-C
  • Recursos exclusivos: leitor de digitais
  • Bateria: 3.020 mAh
  • Peso: 146 g
  • Dimensões: 69,1 mm de largura x 141,2 mm de altura x 7,1 mm de espessura

O visual do Huawei Nova foge dos intermediários convencionais

Outro modelo a pegar emprestado o corpo metálico em peça única – que, cada vez mais, tem deixado de ser uma característica dos aparelhos da HTC para se tornar marca registrada da Huawei – e apostar em um sensor biométrico ultrarrápido, capaz de ler suas digitais em 0,3 segundos, é o Nova Plus. O produto é uma versão mais encorpada de seu irmão menor, trazendo pequenas melhorias em muitos de seus elementos, com destaque para a tela, que é mais brilhante, oferece cores vivas e um ótimo ângulo de visão. Conheça mais sobre ele:

Especificações técnicas Huawei Nova Plus

  • Tela: IPS LCD de 5,5 polegadas
  • Resolução de tela: Full HD (1920x1080 pixels)
  • Sistema operacional: Android 6.0.1 (Marshmallow), com Emotion UI 4.1
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 625 octa-core de 2,0 GHz
  • GPU: Adreno 506
  • Memória RAM: 3 GB
  • Armazenamento interno: 32 GB
  • Armazenamento externo: cartões micro SD de até 256 GB
  • Câmera traseira: 16 MP
  • Câmera frontal: 8 MP
  • Conectividade: 4G LTE 150/50M, Bluetooth 4.0, WiFi a/b/g/n/ac, porta micro USB Type-C
  • Recursos exclusivos: leitor de digitais
  • Bateria: 3.340 mAh
  • Peso: 160 g
  • Dimensões: 75,7 mm de largura x 151,8 mm de altura x 7,3 mm de espessura

O Rose Gold – não mostrado na foto – só estará disponível em alguns mercados

Com ambos os dispositivos trazendo um belo design – incluindo diversas opções de cor, entre Prestige Gold (dourado), Mystic Silver (prateado), Titanium Grey (chumbo) e Rose Gold (rosa metálico) –, câmera potente para o segmento e até uma entrada USB Type-C reversível, as chances são de que a disputa fique bem interessante entre os intermediários no futuro próximo. A expectativa é de que a dupla seja lançada a partir de outubro no mercado internacional, com o Nova saindo por US$ 445 (R$ 1,5 mil) e o Nova Plus por US$ 480 (R$ 1,6 mil).

Esqueça o Nougat por enquanto...

Embora esses novos produtos da Huawei pareçam ter um belo custo-benefício com base no que eles oferecem ao consumidor e até mesmo na comparação direta com concorrentes – seja contra grandes nomes como Moto G4 ou até mesmo na disputa com o recém-lançado Quantum Fly –, fica difícil não torcer o nariz para o fato de os equipamentos saírem desatualizados de fábrica.

Assim como acontece com tantas outras companhias que customizam o sistema operacional da Google, a demora em oferecer a versão mais recente da plataforma é algo que incomoda e, muitas vezes, priva o consumidor de recursos mais avançados do Android – efetivamente limitando alguns dos usos dos gadgets. No evento, a empresa não deu qualquer agenda para que o Nougat chegue a esses novos aparelhos.

Fica difícil não torcer o nariz para o fato de os equipamentos saírem desatualizados de fábrica

Seja como for, por enquanto os brasileiros não precisam se preocupar muito com isso, já que, há tempos, a companhia chinesa não lança novos smartphones por estas bandas. No entanto, caso você tenha algum amigo ou parente dando uma voltinha pela Ásia ou Europa e disposto a trazer um Nova ou Nova Plus como presente, o mais indicado é torcer para que a Huawei não demore a disponibilizar os updates.

Cupons de desconto TecMundo: