A tecnologia de armazenamento dos computadores é uma das poucas que não evoluiu num ritmo proporcional ao das demais — como a tecnologia dos processadores, das memórias e das placas de vídeo. Não que os discos rígidos tenham permanecidos idênticos aos que encontrávamos no passado, mas no sentido de que as poucas mudanças serviram apenas para ampliar o espaço.

A estagnação nessa tecnologia causou alguns problemas, principalmente no que diz respeito ao desempenho em jogos. Até mesmo os sistemas operacionais conseguem identificar, em uma análise rápida, que o principal fator de atraso (comumente chamado de gargalo) dos PCs geralmente é o disco rígido.

(Fonte da imagem: Divulgação/Western Digital)

Não que estejamos menosprezando os HDs, de maneira alguma. Contudo, é fato que a escolha de um disco rígido decente é muito difícil, ainda mais se julgarmos que existem diversos aspectos a serem observados. Pensando nisso, o Tecmundo montou um pequeno guia com informações e indicações para você melhorar o armazenamento da sua máquina.

Qual padrão é o melhor?

O primeiro detalhe a ser observado na hora de trocar um disco (ou instalar um adicional) é o padrão dele. Como você bem deve saber, o atual padrão é o SATA 3, que oferece velocidades maiores de escrita e leitura. Todavia, é possível que seu computador não seja compatível com dispositivos desse tipo.

Assim, antes de pesquisar os modelos, você deve verificar no manual da placa-mãe (ou no site da fabricante) qual tipo de HD pode ser instalado. Também é válido verificar essa informação previamente, para não comprar um produto defasado. Afinal, se seu PC suporta discos SATA 3, não há por que continuar no padrão SATA 2 — salvo raras exceções.

Minha prioridade é espaço

Como o próprio nome sugere, o disco de armazenamento serve para guardar dados. Assim, quanto mais espaço o HD tiver, mais arquivos podem ser armazenados. E a realidade das vendas de discos é uma só: os discos de grande capacidade vendem mais do que os de alto desempenho. O motivo é que a grande maioria dos usuários quer apenas guardar fotos, vídeos e outros documentos.

(Fonte da imagem: Divulgação/Western Digital)

Se você se encaixa nesse grupo de usuários que busca apenas espaço, então alguns detalhes podem ser deixados de lado. A quantidade de rotações por minuto (RPM), por exemplo, não é um fator crucial que vai fazer diferença no armazenamento. Portanto, se você preza apenas por armazenamento, a velocidade pode ser deixada de lado. Veja alguns fatores que você deve considerar na hora de comprar um disco com espaço de sobra:

  • 500 GB ou mais;
  • 5400 RPM;
  • 16 MB de memória buffer;
  • Preço compatível.

Claro, as sugestões de configurações acima são apenas dicas básicas, as quais são cabíveis para o perfil de um usuário que procura apenas mais espaço para guardar documentos. Todavia, não há qualquer problema em adquirir um disco com mais RPM ou maior quantidade de memória buffer (inclusive, muitos modelos da série Green trazem 32 e até 64 MB de memória, muito úteis para acelerar um pouco a velocidade perdida nas baixas rotações).

(Fonte da imagem: Divulgação/Western Digital)

Quanto à quantidade de rotações, não há problema em adquirir um disco de 7.200 RPM, até porque eles são mais indicados. Entretanto, se você optar por um de 5.400 RPM, não deve notar muita diferença, pois eles funcionam bem para atividades básicas.

Não compensa nem avaliar os tempos (e latências) de leitura e escrita, afinal, tais valores não chegam a dar grande diferença para o uso do disco no cotidiano. Abaixo sugerimos alguns modelos com preços interessantes:

SATA 2

SATA 3

Preciso de velocidade para acessar os dados

Usuários desse perfil são mais exigentes e buscam um produto para jogos e aplicativos que acessem o HD constantemente. Claro, por estarmos falando de games recentes e softwares para atividades relacionadas a vídeos e imagens, o espaço para armazenamento não deixa de ser crucial. Dessa forma, é importante atentar para diversos detalhes quando estiver comprando um disco rígido mais robusto. Confira algumas características importantes:

  • 1 TB ou mais;
  • 7.200 RPM;
  • Mínimo de 32 MB de memória buffer (talvez 64 MB sejam interessantes);
  • Tempo médio de acesso aproximado de 8,5 ms;
  • Tempo médio de leitura aproximado de 8,5 ms;
  • Tempo médio de escrita aproximado de 9,5 ms;
  • Latência próxima de 4 ms;
  • Preço razoável.

Como você pode observar, a lista de detalhes aumenta significativamente. Nem sempre os sites de vendas divulgam tais informações, de modo que você precisará buscar as especificações no site da fabricante. A diferença nos tempos (e latências) pode parecer ínfima, no entanto, se considerarmos que o disco está trabalhando a todo tempo, uma diferença de 1 ms pode representar minutos durante o uso contínuo.

(Fonte da imagem: Divulgação/Western Digital)

A quantidade de memória buffer não precisa ser necessariamente 64 MB, porém, salientamos que se o disco contar com metade desse valor, você deve ter em mente que são 32 MB a menos que o HD terá para armazenar dados importantes (os quais são usados com frequência). Abaixo indicamos alguns modelos de discos rígidos:

SATA 2

SATA 3

Quero investir no futuro

Quando o assunto é armazenamento, a maioria das pessoas logo pensa na novíssima tecnologia dos SSDs. Apesar de diversos testes comprovarem a superioridade em vários aspectos, tais dispositivos nem sempre são os mais recomendados. Que eles são o futuro ninguém duvida, contudo, investir agora pode ser um pouco arriscado.

O primeiro quesito que afasta os consumidores desses produtos é o preço, ou seja, a menos que você tenha muito dinheiro sobrando, os SSDs não são opções viáveis. Outro fator que impede muitas pessoas de comprarem é a limitação de armazenamento.

(Fonte da imagem: Divulgação/OCZ)

 

Ainda que os modelos mais recentes já tragam 256 GB (e até mais), os consumidores não pensam em trocar 1 TB por 25% de armazenamento. Todavia, se você não quer mais saber de HDs, pode optar por um dos SSDs que selecionamos:

SATA 2

SATA 3

Se você já está comprando seu SSD neste exato momento, damos ainda mais alguns conselhos. Tome muito cuidado com a marca e o modelo. Por se tratar de uma tecnologia recente, os SSDs ainda apresentam diversos erros (considerados como bugs por alguns especialistas).

Já é muito comum encontrar uma enormidade de usuários reclamando de problemas com tela azul, congelamento do PC e até redução no espaço de armazenamento. Alguns discos da Intel (como os da série 320) apresentam diversas dessas características.

Proprietários do produto relatam no fórum oficial da Intel que o disco pode repentinamente diminuir o espaço de 128 GB para míseros 8 MB. Nem mesmo o firmware mais recente resolveu o problema, o que vem causando grande falatório sobre as perspectivas de futuro da tecnologia.

Pesquisa nunca é demais

Essas foram algumas dicas básicas para você acertar na hora da compra. Lembramos, no entanto, que nossas sugestões não devem ser adotadas como regras, afinal, não temos como agrupar todas as informações importantes, visto que cada usuário tem um foco diferente.

Esperamos também que nossas indicações sejam úteis e que você não compre o primeiro produto que encontrar, pois quando o assunto é informática, aprender e consultar muito são atitudes sábias. Agora é sua vez de participar. Use o campo de comentários e solte o verbo.

Cupons de desconto TecMundo: