Uma instituição independente da França realizou uma longa investigação acerca das políticas de privacidade da Google. Segundo o instituto CNIL — especializado em direitos digitais e defesa dos direitos humanos nos meios eletrônicos —, a Google vem falhando em responder aos apelos para modificar as políticas endereçadas aos consumidores há algum tempo.

Os estudos do CNIL envolveram a França, Itália, Alemanha, Holanda, Reino Unido e Espanha, sendo que todos esses países já afirmaram estar com órgãos reguladores cientes do caso — em breve as decisões tomadas devem ser comunicadas ao público e à Google. Há informações de que os países estão analisando os casos para verificar se houve violação dos direitos dos consumidores na coleta de dados de navegação.

Como já dissemos, ainda não há informações sobre as decisões que serão tomadas pelos órgãos reguladores europeus. Mesmo assim, são grandes as probabilidades de que a Google seja multada em vários países — correndo risco de ter os serviços interrompidos, caso não adeque suas políticas.

Cupons de desconto TecMundo: