(Fonte da imagem: Reprodução/The Wall Street Journal)

A Google tem se envolvido em uma série de litígios legais, tanto direta quando indiretamente — haja vista o caso da Samsung. Seguindo o raciocínio de que “o Inferno são os outros”, a empresa tem feito questão de reiterar sua postura pró-alteração dos atuais formatos para leis relacionadas a patentes de software. O último a dar forma a essa opinião foi o diretor jurídico da empresa, David Drummond.

De acordo com o site do The Wall Street Journal, Drummond está particularmente focado no que acredita serem problemas relacionados ao atual sistema de patentes estadunidense. De acordo com o executivo, outros países, que não os EUA, têm dificultado cada vez mais a aquisição de patentes sobre softwares. Para ele, “essa é, provavelmente, a melhor maneira de tratar a questão”.

Ele continua: “O que nós precisamos fazer é abandonar ao passado a prática atual que busca encaixar tudo em um único formato a fim de começar a pensar em patentes relacionadas a programas de forma mais específica”. Entretanto, o executivo reconhece que uma reforma jurídica dessa natureza pode ser algo bastante complicado — sobretudo por envolver diversas indústrias que seriam afetadas por quaisquer alterações.

Entretanto, Drummond acredita que, se tratada de forma focada, a reforma pode ser bem encarada. “Se você tratar especificamente das patentes de softwares, é pouco provável que essas indústrias se sintam ameaçadas.”

Ao que parece, a Google anda bastante cansada dos tribunais. E não deve ser a única. “Não é preciso buscar muito para encontrar comunicados da Apple, da Microsoft [entre outras], todas lamentando o fato de que nós tenhamos esses litígios de patentes”, ele conclui.

Fonte: The Wall Street Journal

Cupons de desconto TecMundo: