Pelo visto, a União Europeia quer tentar tirar o monopólio da Google em alguns campos. Em 2015, por exemplo, a empresa foi processada por pagar incentivos financeiros aos fabricantes de dispositivos em troca da instalação exclusiva do Google Search, e agora a Gigante das Buscas está prestes a receber uma nova intimação, dessa vez referente a atitudes anticoncorrência.

Segundo informações obtidas pelo site Financial Times, a Comissão Europeia deve fazer um anúncio formal nas próximas semanas, mas já antecipou que a acusação tem a ver com o fato de que quando você faz uma busca no Google, o link do produto no Google Shopping acaba aparecendo mais que outros sites em casos de comparações. Sendo assim, a saída seria tentar diminuir essas entradas, bem como a visibilidade dos links da loja da companhia.

Caso a Gigante das Buscas perca a ação, será convidada a pagar um bilhão de euros (aproximadamente R$ 3,6 bilhões) ao órgão em questão. Apenas como curiosidade, esse montante é menor que o permitido pela União Europeia, que seria de 10% da receita anual da companhia – nesse caso, aproximadamente 7,6 bilhões de euros.

Apenas como curiosidade, esse montante é menor que o permitido pela União Europeia, que seria de 10% da receita anual da companhia

Com a palavra, a Google

Em sua defesa, a Google mencionou que as questões referentes a lojas online são altamente competitivas, e que a Amazon acaba sendo a que mais aparece nesses resultados. Segundo o site Business Insider, a companhia do buscador mencionou que um terço das buscas de produtos são conduzidas pela Amazon, contra 14,3% feitas no Google. Entretanto, parece que os responsáveis pela ação não aceitaram tal argumento.

Cupons de desconto TecMundo: