O projeto Google Glass pode estar prestes a ser cancelado. Quem dá indícios dessa contundente possibilidade é ninguém menos que Patrick Pichette, diretor financeiro (CFO) da “Gigante das Buscas”. Ao divulgar os números registrados pela companhia durante o último trimestre de 2014, o executivo falou também sobre a estratégia de mercado que a Google adota sobre suas próprias empreitadas.

“Em outros casos, quando nossos times não são capazes de bater certos obstáculos, mas há ainda muita expectativa [sobre o projeto], podemos pedir para que eles deem uma pausa ou para que reformulem suas estratégias, como fizemos recentemente com o Google Glass”, explicou Pichette. O CFO da empresa mencionou também a possibilidade de uma “chamada para discussões sobre pensamentos” acerca dos óculos inteligentes.

“Em casos em que o projeto não apresenta o impacto esperado, fazemos uma ‘chamada para debates de ideias’. Podemos optar pelo cancelamento dos projetos, e vocês nos têm visto fazer isso de tempo em tempo”, finalizou. Pichette levantou, assim, ao menos duas possibilidades para o futuro do Google Glass: o projeto pode ser de fato cancelado ou mudanças radicais nos eixos estratégicos da empresa serão feitas para que os “obstáculos” sejam superados.

Vale dizer que diversas controvérsias têm se instalado sobre o projeto Google Glass. Debates acalorados sobre os temas privacidade e segurança se desdobram constantemente sobre o aparelho – nos EUA, por exemplo, uma mulher foi assaltada por estar usando um protótipo do produto. Desenvolvedoras parecem estar perdendo o interesse em investir no periférico; até mesmo as unidades disponíveis para compra estão sendo “racionadas” pela Google.

O HoloLens, da Microsoft, intimidou a Gigante? Ou os aparelhos concorrentes da Samsung (Gear VR) e Sony (SmartEyeglass) é que fizeram a Google repensar seus movimentos?

Cupons de desconto TecMundo: