Ser pai de um adolescente recém-habilitado deve ser uma situação delicada. Não sou pai ainda, mas já estive no papel do adolescente, no caso, e sei que meus pais teriam tido alguns ataques do coração caso vissem as besteiras que eu fiz até completar um ano de carteira.

Nos Estados Unidos, no entanto, alguns pais podem ter esses ataques graças a uma tecnologia que a Chevrolet inseriu em alguns de seus carros desde o fim do ano passado, com o Malibu, e que agora vai ser expandido para mais nove modelos: Bolt, Camaro, Colorado, Cruze, Silverado, SIlverado HD, Suburban, Tahoe e Volt.

Apenas o Cruze e o Camaro fazem parte da lista de carros com a tecnologia e que estão disponíveis de forma oficial no Brasil

O “Teen Driver Monitoring”, ou Monitoramento de Motorista Adolescente, é um sistema que funciona como aquele pai desesperado que fica gritando “não vai tão rápido!” ou então “abaixa o volume desse rádio!”. Isso porque ele permite que os pais determinem limites de velocidade e de volume para o som – que também pode deixar de funcionar enquanto os ocupantes não colocarem os cintos.

Os jovens também são impedidos de desligar certas funções de segurança, como é o caso do assistente de estacionamento e do alerta de ponto cego. O carro ainda conta com uma função “X9”, que envia para os pais um relatório de como o adolescente está dirigindo, com informações como velocidade máxima atingida, distância percorrida e, se o veículo contar com sensores dianteiros, se eles andaram muito próximos da traseira de alguém.

A tecnologia inovadora não é uma exclusividade da GM, com a Ford implementando o sistema MyKey em seus carros na Europa, que também dá aos pais a habilidade de determinar alguns limites antes de liberar o veículo na mão dos filhos e, nas palavras da montadora, estimula a direção responsável nos jovens.

Já imaginou se esse relatório da Chevrolet contasse sobre outras coisas além de como os jovens estão dirigindo? Eu, hein.

Cupons de desconto TecMundo: