Em qualquer assunto que envolva os gadgets mais quentes do momento quando o assunto é tecnologia e diversão, fica bem difícil deixar os controversos hoverboards de fora da conversa. Apesar de ser mais um sucessor espiritual do clássico Segway do que um item que reproduz o skate voador de Marty McFly, o brinquedinho tem feito um sucesso acalorado por todo o mundo. Um consumidor britânico, porém, descobriu sem querer que a experiência com o veículo elétrico pode elevar um pouquinho a temperatura local.

Mesmo com o aparelho sendo banido com uma bela antecedência da CES 2016 e se tornando uma fonte rica de clipes com usuários levando tombos épicos ao tentar domar o dispositivo, as pessoas continuam a se arriscar com a novidade. Por conta da popularidade e crescimento exponencial das vendas do produto, parece que muitos fabricantes chineses estão acelerando consideravelmente sua produção para lucrar o máximo possível com essa febre. O resultado? Uma possível queda na qualidade dos componentes ou na segurança do conjunto.

Bem, pelo menos isso é o que o vlogueiro do canal de YouTube Bule British descobriu ao comprar uma unidade do hoverboard. Empolgado com a aquisição, o britânico resolveu filmar toda a operação, começando com o unboxing, passando por uma noite toda de recarga da bateria e, finalmente, de uma sessão de testes ao ar livre. Ou quase isso, já que o equipamento se recusou a funcionar e obrigou o rapaz a tentar todo tipo de movimento e posição dos pés para conseguir dar um rolê por aí.

Quando já estava em suas últimas tentativas, é possível ver claramente pelo vídeo que o veículo começou a deixar vazar uma pequena nuvem de fumaça que, momentos depois, se tornaram labaredas de um tamanho assustador. Como o usuário estava capturando tudo com duas câmeras, dá para conferir a tendência incendiária do gadget até do nível do chão – deixando a ocorrência ainda mais impressionante. Felizmente, o vlogueiro não se machucou e uma jarra com água deu conta de resfriar o dispositivo esquentadinho.

Os hoverboards pegando fogo ou carbonizados não são exatamente novidade, já que gravações mostrando esse lado “quente” do aparelho andam se tornado bastante comuns no YouTube e nas redes sociais. Como o veículo tecnológico acaba colocando em risco os consumidores, os Estados Unidos e alguns outros países ainda estão decidindo pela certificação do produto. Afinal, ninguém quer ver pessoas em chamas dando uma volta no quarteirão, não é?

Já pensou em zanzar por aí com um hoverboard? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: