(Fonte da imagem: Reprodução/Reuters)

Apesar da greve deflagrada nesta semana na fábrica da Foxconn, responsável pela fabricação do iPhone 5, a empresa veio a público nesta sexta-feira para afirmar que não haverá nenhum prejuízo ou atraso no fornecimento de smartphones.

Segundo informações da ONG China Labor Watch, cerca de 4 mil funcionários pararam de trabalhar alegando que o controle de qualidade para a fabricação do iPhone 5 é muito rígido. Além disso, eles reclamam que não tiveram o treinamento necessário e que as inspeções aumentaram após as reclamações de riscos na superfície do produto.

Como se isso não fosse o bastante, a agência de notícias chinesa Xinhua publicou uma afirmação de um porta-voz do governo que teria afirmado que pelo menos 100 trabalhadores foram agredidos fisicamente por funcionários revoltados com as inspeções.

A Apple não comentou o incidente, mas segundo informações de fontes internas da companhia, a iniciativa de apertar as inspeções de qualidade para a fabricação do iPhone 5 teria sido dada pela própria empresa da Maçã.

Fonte: Reuters

Cupons de desconto TecMundo: