Assistir às megaproduções de Ken Block e suas Gymkhanas é algo muito maneiro: os takes que mostram o piloto passando a milímetros de alguns objetos ou de um meio-fio, as câmeras lentas... Tudo é muito maneiro e bem pensado.

Com o advento da função de 360 graus no YouTube, no entanto, a experiência pode ficar ainda mais interessante, e foi justamente isso que Block e seus Hoonigans fizeram: agora você pode “participar” do Gymkhana 9 não como um mero espectador, mas presenciando várias partes da produção em uma posição privilegiada e com visão total da coisa rolando:

O vídeo em VR coloca você no banco do passageiro, em pontos estratégicos do complexo industrial onde a ação toda rolou e também, em uma das coisas mais interessantes do vídeo, no meio do planejamento de algumas das cenas, acompanhando o “making of” da coisa toda, com Block explicando algumas das dificuldades ou coisas bacanas que acontecem em alguns takes específicos.

É o caso do pulo sobre os trilhos de trem e o esforço da equipe de produção para organizar o timing correto para que isso acontecesse.

Block disserta também como foi o processo de adaptação com o seu novo Ford Focus RS RX, que se mostrou um pouco mais aderente do que ele estava acostumado em suas produções anteriores, nas quais ele usou um Fiesta. Se bem que ele pareceu bem confortável no Gymkhana 9, né?

São pouco mais de quatro minutos de ação que podem ser conferidos em diferentes plataformas, mas que, como você deve imaginar, são muito melhor aproveitados com um óculos VR – mas um cardboard também dá conta do recado brilhantemente. Caso você não goste muito do YouTube, a Ford disponibilizou o vídeo em seu app chamado FordVR, para iOS e Android.

Ah, e vai ter uma “Parte 2” do projeto.

O próximo episódio

Não precisou de muito tempo depois que a nona edição da Gymkhana de Block foi lançada e o hoonigan já anunciou os planos para o próximo episódio de suas maldades.

Primeiro, a arma escolhida para a brincadeira: o Hoonicorn, seu Mustang 1965 que originalmente tinha 800 cavalos agora tem obscenos 1.400 cavalos, graças à chegada de um par de turbinas e a mudança da dieta do motor para metanol – o mesmo combustível utilizado em carros de arrancada com preparação extrema.

Depois, o local: a ação do décimo episódio se passará na lendária subida da montanha de Pikes Peak, no Colorado e, sendo assim, a coisa toda vai se chamar “Climbkhana”.

Sendo assim, temos motivo de sobra para ficar ansiosos – e nós estamos.