Sim, Ken Block está de volta com uma versão ainda mais insana de seu Mustang 1965, que agora vem com duas turbinas e com o motor sendo alimentado por metanol, o que resulta em uma potência brutal de 1.400 cavalos. A incógnita, no entanto, era: onde tudo isso vai ser despejado?

Não há mais motivos para ficar aflito: em parceria com a Toyo Tires, Block e seus Hoonigans divulgaram um trailer e deram uma palhinha de qual será o cenário do próximo vídeo da série Gymkhana e, na verdade, o décimo episódio será chamado de “Climbkhana” por um motivo bem especial: o piloto norte-americano vai subir os 1.400 metros de altitude da tradicionalíssima subida de Pikes Peak, no Colorado.

O título faz uma alusão à popular modalidade de “Hill Climb”, ou subida da montanha, que consiste em... Bem, subir uma montanha. A sacada aqui é que Block vai unir a parte esportiva com o que ele sabe fazer de melhor, ou seja, andar de lado e fazendo diversas manobras maneiras durante o percurso.

Agora toda aquela conversa de “precisar de mais potência” até que faz mais sentido. Não porque os 850 cavalos originais não fossem suficientes, mas é que quase dobrar essa marca com certeza vai fazer com que a subida seja bem mais emocionante.

Para quem não conhece, o Pikes Peak International Hill Climb é um evento anual que acontece desde 1916 na montanha que batizou a competição e que fica no estado do Colorado, nos Estados Unidos.

O trajeto é percorrido por veículos dos mais variados tipos, desde protótipos elétricos, passando por motocicletas, caminhões e os tradicionais monstros de tração integral e que alcançam a casa dos 1.000 cavalos. Aliás, se você já jogou Gran Turismo, deve se lembrar do Suzuki Escudo, certo?

Além disso, a subida é o cenário de uma das mais belas produções já feitas com carros de rally até hoje:

Block tem um desafio e tanto pela frente se quiser fazer um vídeo melhor que esse – e eu quero ver ele fazendo as curvas com uma mão enquanto bloqueia o sol com a outra, igual o mestre Ari Vatanen.

Cupons de desconto TecMundo: