Quais são as dificuldades do FB no Brasil?

Orkut e Facebook. Nasceram praticamente juntos, um em janeiro e o outro em fevereiro de 2004. Apesar do surgimento quase simultâneo, as duas redes sociais seguiram caminhos diferentes no que se refere ao tipo de usuário e aos motivos que o levam a optar por uma ou outra rede.

Neste artigo, queremos analisar alguns dados e também características dos usuários de cada rede, a fim de traçar motivos para esclarecer à questão: por que o usuário brasileiro não migrou para o Facebook em massa? Vamos começar a discussão!

O sucesso do Orkut no Brasil veio em curtíssimo prazo. Uma pesquisa feita pela NetPop no primeiro semestre de 2009 apontou que cerca de 35 milhões de usuários acessavam a rede, e 84% deles o fazia diariamente. De acordo com a Alexa, é o terceiro site mais acessado no Brasil.

O Facebook é a maior rede social do mundo, com 500 milhões de usuários. Mas no Brasil, o cenário é outro. Também em 2009, o Ibope Nielsen Online contabilizou pouco mais de 5 milhões de usuários para o Facebook. Apesar do número, na época, ter dobrado em cinco meses, a diferença entre as duas redes é gritante.

1. Onde eu clico?

Críticas constantes em relação ao Facebook são devidas  ao layout e às dificuldades de uso do site. A navegação interna do site é um empecilho e tanto para a migração em massa. O Facebook tem um visual mais “comportado”, formal. Já o Orkut é mais funcional. O sistema de troca de mensagens (Scrapbook no Orkut, Mural no Facebook) tem princípios diferentes de utilização.

Em termos de intuição e de oferecer mais recursos à mão em poucos cliques, o Orkut conseguiu agradar aos brasileiros. Baseando-se nessa facilidade, não foi difícil para o serviço da Google conquistar e, principalmente, fidelizar seu público. Além disso, durante o surgimento das duas redes, apenas o Orkut era em português.

Layout do Facebook é o maior empecilho para brasileiros.

Mas ele não está livre de críticas. As últimas mudanças no layout não agradaram a todos, e há até mesmo tendências importadas do “rival”. No entanto, a situação é contornada com opções para utilizar a versão antiga da rede.

Em resumo, usuários do Orkut sabem que recursos e ferramentas chegam até ele de alguma maneira, enquanto o Facebook exige maior empenho e independência do usuário em relação à exploração de recursos, aplicativos, etc.

2 - Onde estão meus amigos?

“Meus amigos não têm Facebook!”, ou então “Facebook é coisa de gringo!”. Difícil não ter ouvido uma dessas duas frases, ou as duas, de quem utiliza ambas as redes.

Pode-se dizer que aqui se apresenta um círculo vicioso que deixa a migração do Orkut para o Facebook cada vez mais complicada. A partir do momento em que o Orkut deu um salto e conquistou o público inicial, fica difícil encontrar todos os amigos de uma rede em outra. É como uma bola de neve.

Apesar de ser a maior rede social do planeta, o cenário é completamente diferente no Brasil. Mesmo crescendo, a diferença de participação entre elas é muito grande. O brasileiro, em uma rede social com muita gente, porém a maioria estranha, não se sente muito em casa. É o que acontece. No Orkut, a chance de digitar o nome de alguém conhecido e encontrá-lo é muito grande. Já no concorrente...

Recentemente, o Facebook deu uma tacada direta a fim de “abocanhar” usuários do Orkut. Disponibilizou um aplicativo de integração entre as duas redes, compartilhando postagens, atualizações, fotos e recados em ambas. O recurso existe, mas vem sendo disponibilizado em “doses homeopáticas”, de pouco em pouco.

Ferramenta de integração Facebook e Orkut.

Aqui pesa a comodidade. Se já estou mais adaptado, com mais contatos e sei usar melhor um serviço, o atrativo que me incentiva a mudar deve ser de peso. O Facebook se mostra como solução para quem tem contatos no exterior, visto que o público fora do Brasil é muito mais adepto do serviço. Mas essa situação específica não implica na migração completa de um serviço por outro.

3 - As comunidades fugiram?

Não que toda comunidade do Orkut sirva a um propósito nobre ou seja útil de alguma maneira, mas essa é uma carência imperdoável — do ponto de vista dos brasileiros acostumados com o Orkut — do Facebook.

No Orkut, é fácil juntar grupos de pessoas “que se entendem” sobre qualquer assunto através das comunidades. A discussão é muito fácil via tópicos. Já o Facebook utiliza páginas referentes a alguma pessoa ou assunto. As discussões acontecem mais em álbuns de fotos, via comentários. Nesse sentido, o Facebook é mais público. O foco não é a discussão, e quando ela acontece, acontece em ambientes bem diferenciados.

4 – Spam social

O Facebook investe muito em jogos como ferramenta de relacionamento social. Mas muitos usuários se sentem incomodados com a enxurrada de convites para joguinhos ou então atualizações constantes em relação a eles.

Você tem aquele amigo obsessivo-compulsivo que tenta, de 10 em 10 minutos, bater o recorde dele mesmo naquele jogo de apertar mais vezes o botão. As atualizações da odisseia dele tiram qualquer um do sério.

Nesse sentido, o problema está na configuração e no controle sobre notificações e convites. As configurações do Orkut possibilitam maior controle sobre atualizações. As do Facebook chegam a ser consideradas como spam por muitos usuários.

5 – Privacidade

Facebook tem conceitos diferentes de privacidade.Venda de informações pessoais, aplicativos que acessam perfis sem consentimento do usuário e marcação descontrolada em fotos pesam contra o Facebook já há algum tempo.

Por padrão, todas as atualizações, todas as fotos e todas as postagens são abertas para qualquer pessoa. A marcação de fotos é aberta a amigos e também a amigos deles.

As configurações padrão do Facebook não focam em restrição de informações para grupos seletos. O usuário deve ser mais participativo nesse quesito, se não quiser grandes dores de cabeça.

Não quer dizer que um é melhor que outro

Essa foi uma lista com fraquezas que freiam o crescimento do Facebook em relação aos usuários do Orkut. Elas não são “falhas” absolutas, e sim diferenças entre os serviços que pesam na escolha dos brasileiros entre um e outro.

Há que se considerar que os dois sites surgiram com propostas diferentes. O Facebook nasceu com base em uma fortíssima tradição americana, o anuário (Yearbook, o nome não é coincidência). Surgiu desenvolvido por universitários para universitários.

Os propósitos das redes são distintos.

A proposta do Facebook é mais individualista. É uma maneira de pessoas compartilharem informações sobre si. O Orkut é agrupador de pessoas, enquanto o Facebook é um informativo sobre elas, bem ao estilo de um anuário. O choque cultural é bastante evidente.

Em termos de conteúdo, o Facebook merece muitos elogios. Ele abastece a web com jogos online, recursos de conectividade, botão “Curtir”, etc. E devemos considerar também que, em termos globais, ele é soberano.

Esse caráter global gera facilidades de acesso. O Facebook é mais acessível através de smartphones, gadgets, etc. Ele está mais aberto para isso. O sucesso do Orkut é quase que exclusivo no Brasil e na Índia, então recursos para ele são sempre pensados localizadamente.

Facebook e Orkut servem a propósitos diferentes. Qual é o seu?

Cupons de desconto TecMundo: