A internet deixou de ser um simples local para navegação em que as pessoas precisam ir até seus sites favoritos para conferir as novidades. A atual web é uma grande comunidade global conectada com recursos que garantem a facilidade na comunicação. As redes sociais foram as principais responsáveis por essa mudança súbita no modo como a rede mundial funciona.

Agora, você não é apenas uma simples pessoa navegando que precisa usar serviços de email para compartilhar as boas novas. Graças ao Facebook, Google+, Twitter e outras redes, você é alguém que constrói opinião e compartilha seus conhecimentos com seus amigos com uma incrível facilidade, o que até uma década atrás não imaginávamos existir.

Entre tantas redes, o Facebook foi o propulsor por fazer a “curtição” e o compartilhamento de informações darem certo. Os botões “Like” (Curtir) e “Share” (Compartilhar) viraram verdadeiras febres, sendo que as páginas dos mais variados tipos tentam de toda forma conseguir chamar a atenção do usuário e conseguir uma ação que leve o conteúdo adiante.

Há algum tempo, o Facebook resolveu atualizar seus botões. O “Compartilhar” deixou de ter tanta importância, o “Curtir” ganhou novas funções e o “Recomendar” se tornou uma nova opção para estimular o internauta a interagir. São tantas opções que a gente fica perdido sobre o que cada uma faz e como isso causa impacto em nossa rede social.

Quem tem seu próprio website ou blog fica na dúvida sobre qual botão é o mais adequado para conseguir conquistar o leitor e atrair mais visitantes. Os internautas, por outro lado, também têm suas dúvidas, visto que novos botões com diferentes dizeres aparecem e ninguém sabe o que exatamente acontece quando eles são clicados. Afinal, qual a diferença?

Curtindo a web adoidado

Bom, a primeira coisa que devemos esclarecer é que existem dois tipos de “Curtir”. Você pode dar like em uma determinada fanpage (por exemplo: http://www.facebook.com/TecMundo), o que vai levar o Facebook a entender que você deseja receber atualizações desta página diretamente em seu feed de notícias.

Esses botões de curtir, contudo, não estão presentes apenas nas fanpages, mas também são acessíveis nas “Like boxes” (Caixas de curtir) que ficam dentro das páginas de conteúdo do próprio site. O TecMundo tem em sua página inicial uma área que contabiliza esses likes e garante que os usuários do Facebook possam curtir a fanpage sem ter que visitá-la.

O outro tipo de “Curtir” é o das páginas de conteúdo. Ao clicar em um botão desses, em vez de curtir uma fanpage você está apenas adicionando a uma lista de likes que determinado texto (vídeo, imagem ou qualquer outro conteúdo) é do seu agrado. Por exemplo: ao clicar em curtir no topo dessa página, você vai mostrar aos seus amigos que você gostou deste texto.

Portanto, ao curtir uma página de conteúdo, você não está assinando o feed da fanpage, mas apenas indicando que você gostou das informações que um determinado site publicou. É justamente esse tipo de “Curtir” que leva seus amigos a terem interesse no artigo que você leu aqui — afinal, se você gostou, deve ter algo de interessante nele, o que acaba levando as pessoas a visitarem esta página e lerem nosso texto.

A verdade é que muitas pessoas levam isso muito em conta, sendo que o “Curtir” cada vez mais serve como um indicador de conteúdo útil ou interessante. Se uma página tem mil likes, ela é realmente interessante e merece atenção especial. Esse botãozinho tão simples é o motivo pelo qual muitos administradores de conteúdo fazem de tudo para conseguir uma ação do leitor. Fazer a pessoa clicar em “Curtir” é importante, pois vai atrair mais pessoas.

Recomendar é curtir, só que diferente

Bom, agora que você já entende mais ou menos o conceito do curtir, vamos explicar o que é esse novo botão “Recomendar” que tem aparecido em muitos sites da web. Em poucas palavras, a verdade é que o “Recomendar” tem a mesma finalidade do “Curtir”. Dar um “Curtir” ou um “Recomendar” é exatamente a mesma coisa, só muda o verbo.

Para o Facebook, dá na mesma. A única diferença é que, quando uma notificação aparecer no feed de notícias dos seus amigos, vai estar escrito “Fulano recomendou um artigo legal no TecMundo” em vez de “Fulano curtiu um artigo legal no TecMundo”. Aí você deve estar se perguntando: tá, e qual a diferença?

A ideia por trás do “Recomendar” é justamente para garantir um maior engajamento do internauta. Basicamente, as pessoas não gostam de “Curtir” notícias ruins (no sentido do conteúdo). As pessoas não querem suas imagens vinculadas a coisas negativas, por isso o “Curtir” vem caindo em desuso.

Já parou para pensar como é chato quando aparece para seus amigos que você andou curtindo as maiores desgraças de todos os tempos? Aparentemente, as pessoas tendem a interpretar que você gostou dessas coisas ruins, e não que você curtiu o artigo e suas informações.

Com o “Recomendar”, as pessoas entendem que você está recomendando a leitura de um conteúdo e não necessariamente os fatos que estão publicados no título de uma determinada página. Parece bobeira, mas essa pequena mudança é importante para acabar com possíveis confusões e garantir mais a divulgação das novidades.

E o compartilhar serve pra quê?

Conseguir um “Curtir” ou um “Recomendar” já é bem difícil, pois exige que o leitor tome uma atitude e indique para seus amigos que ele gostou de um conteúdo. Entretanto, esses botões nem sempre garantem que uma determinada informação chegará ao feed de notícias de seus amigos.

O compartilhamento é o grande alvo dos administradores de páginas da web, pois ele garante que um determinado conteúdo vai ser publicado na Linha do tempo da pessoa. A chance de que essa informação chegue a outros contatos é muito maior.

Todavia, fazer o leitor compartilhar algo em seu perfil é muito mais difícil, pois aquela informação ficará vinculada à conta do usuário para sempre (ou até que ele remova isso de sua timeline).

Além de divulgar o conteúdo, o “Compartilhar” serve para que o usuário faça um comentário que vai aparecer no Facebook junto com o link para a página que ele compartilhou. É claro que fazer as pessoas comentarem é ainda mais difícil, pois, além da tomada de decisão (para que o conteúdo apareça para os amigos), o comentário exige que a pessoa faça um esforço de pensar e comentar algo relevante.

Talvez por não ser tão utilizado, o “Compartilhar” vem caindo em desuso, tanto que o Facebook praticamente abandonou esse recurso e deu atenção apenas para o curtir.

O curtir ganhou mais recursos

Pensando justamente na pequena quantidade de pessoas que compartilham conteúdo, o Facebook resolveu expandir a funcionalidade do “Curtir”. O que antes era um simples botão agora dá acesso a uma caixa de comentário, a qual vai garantir que um conteúdo seja compartilhado na Linha do tempo com direito a um pequeno adendo do usuário.

Na hora de personalizar o botão “Curtir” na página de desenvolvedores do Facebook, um administrador de página tem a opção de mudar o botão para recomendar e incluir um botão adjacente de “Compartilhar”.

Todavia, mesmo que a pessoa não opte por incluir o botão “Compartilhar”, o Facebook ainda vai oferecer a caixa de comentário, garantindo o compartilhamento na timeline. Tem gente que ainda não usa, mas certamente o Facebook teve uma boa ideia para “matar dois coelhos com uma cajadada só”.

Qual devo usar?

Se você é um administrador de um blog ou de um website, o “Curtir” deve ser a melhor opção, pois ele integra a função do compartilhar e oferece o sistema de comentários. Colocar um botão adjacente de “Compartilhar” é redundante, mas você pode fazê-lo se preferir, garantindo que seus leitores não precisem realizar duas ações.

Escolher entre o “Curtir” e o “Recomendar” é uma escolha completamente arbitrária. Muitos sites vêm optando pelo “Recomendar”, mas nem todos abandonaram o bom e velho “Curtir”. No fundo, você vai estar dependente da boa vontade e interpretação de seus leitores.

Para os usuários do Facebook que estão aproveitando a web e curtindo tudo, as regras não mudam muito. O “Curtir” e o “Recomendar” continuam iguais, sendo que apenas ao comentar algo é que você vai efetuar um compartilhamento. O “Compartilhar” também continua igual, sendo um recurso interessante para você conseguir levar seu comentário a muitos amigos.

No fim, todos esses botões querem apenas levar o conteúdo a mais pessoas. A interpretação dos verbos é algo que vem complicando as coisas, mas aos poucos vamos nos habituar e aprender a curtir mais e nos preocupar menos. Esperamos que você tenha curtido este artigo e possa recomendá-lo e compartilhá-lo com seus amigos. Até a próxima!

Cupons de desconto TecMundo: