No dia 12 de abril, o Facebook liberou para o público aquela que pode ser uma ferramenta revolucionária: o Facebook Home, disponível para alguns aparelhos com Android, é uma forma de transformar qualquer aparelho compatível com o software em uma espécie de Facebook Phone.

O Tecmundo testou a novidade durante alguns dias e as nossas primeiras impressões sobre o produto são o que você confere agora.

Instalação

O Facebook Home é gratuito e está disponível no Google Play. Para instalá-lo, basta acessar a loja e baixar o conteúdo. Além disso, é preciso que você já tenha instalado os apps oficiais Facebook e Facebook Messenger.

Visual

(Fonte da imagem: Reprodução/Facebook)

A ideia do Facebook Home é a de transformar qualquer aparelho em uma espécie de Facebook Phone. Por conta disso, ao adicionar o Facebook Home em seu smartphone, a rede social de Mark Zuckerberg passa a ser o aplicativo predominante no seu celular.

Ao ligar o aparelho, nada de acesso direto aos aplicativos. O que você verá são as fotos que os seus amigos publicam na timeline, além, é claro, das mensagens de atualização. Tudo é uma questão de gosto e do que você pretende fazer com o seu celular.

Se você é um fã fervoroso do Facebook, o Facebook Home vai poupar o seu trabalho, já que basta ligar o aparelho e deslizar os dedos para os lados para conferir as atualizações. O visual é bonito e moderno, e você tem a sensação de estar vendo um slideshow contínuo.

Em contrapartida, o acesso aos apps se torna um processo muito mais burocrático. Depois de ligar o aparelho, será preciso ainda arrastar a sua foto para a guia aplicativos, para somente assim ter acesso a todos os programas instalados no seu celular.

(Fonte da imagem: Reprodução/Facebook)

Chat heads

Uma das novidades mais interessantes trazidas pelo Facebook Home é o recurso Chat Heads. Trata-se do mensageiro do Facebook, que agora leva a sério conceito de multitarefa. Um ícone com o rosto do seu amigo aparece sobre a tela, como uma espécie de pop-up.

Para conversar, basta clicar sobre ele. Para excluir a conversa, mantenha o ícone pressionado e arraste-o para a lixeira, localizada na parte de baixo da tela. A boa notícia é que esse recurso não está disponível apenas no Facebook Home: após a última atualização do Facebook no iOS e no Android, a novidade se tornou disponível para todos.

(Fonte da imagem: Reprodução/Facebook)

Vale a pena?

A criação do Facebook Home, uma espécie de launcher para Android, foi a maneira encontrada pelo Facebook de atingir um maior número possível de usuários. Segundo Mark Zuckerberg, o lançamento de um “Facebook Phone”, por mais bem-sucedido que ele fosse, venderia no máximo 25 milhões de unidades.

Isso representaria pouco menos de 3% dos usuários da rede social. Por conta disso, o launcher é, nas palavras dele, uma forma mais democrática de atingir um número maior de pessoas. Se comercialmente a decisão pode ter sido a melhor possível, na prática ainda é difícil acreditar que o serviço possa se tornar revolucionário.

Somente aqueles que vêem o Facebook como o principal motivo para carregar um smartphone no bolso é que devem gostar da ideia. O visual bonito e elegante também deve ajudar no crescimento do app. Porém, em linhas gerais, ter o seu aparelho “dominado” pela rede social não parece uma decisão prática.

Resta saber como o público vai reagir à novidade à medida que, com o passar do tempo, ela fique acessível para um número maior de pessoas.

Cupons de desconto TecMundo: