(Fonte da imagem: Mashable)

Sempre que um programa ou serviço muito famoso passa por mudanças em sua interface, é comum que parte do público se mostre insatisfeito por preferir o “modelo” anterior. Mas parece que dessa vez o Facebook conseguiu deixar preocupados muito mais que apenas alguns usuários. Uma pesquisa feita pelo USA TODAY aponta que 56% das pessoas que perceberam as novidades da rede social não gostaram das alterações.

O estudo, feito com duas mil pessoas, revelou que apenas 34% dos usuários do Facebook estavam cientes das novas funções, a “Timeline” e o “Open Graph”, sendo que desse grupo, 87% deles acessavam o site diariamente. Os números são preocupantes para a gigante, uma vez que até mesmo seu público com tendências a gostar da mudança não se mostrou muito receptivo, resultando em apenas 36% de aceitação das ferramentas.

Vale lembrar que a pesquisa efetuada pelo site possui uma margem de erro de 4% para mais ou para menos em seus valores.

Guerra contra a privacidade?

Para quem acompanha as declarações de Mark Zuckerberg, não deve ser surpresa saber que o criador do Facebook não é a favor da privacidade online, como mostrou ao afirmar que “o padrão agora é social”, em uma de suas frases mais polêmicas. E pelo visto esse é o medo de boa parte dos usuários da rede, de acordo com a pesquisa do USA TODAY.

Entre os números divulgados pelo estudo, também foi mostrado que 26% das pessoas que acessam diariamente o Facebook estavam “bastante preocupadas” com sua privacidade. Os valores aumentam para 35% com o público que acessa o site semanalmente e alcançaram 39% entre aqueles que usam o serviço com uma frequência ainda menor.

Embora valores assim possam ser preocupantes, o porta-voz da rede social Andrew Noyes disse que a empresa só segue os usuários que lhes dão tal permissão e que faz isso para “oferecer às pessoas transparência, escolha e controle sobre como seus dados são compartilhados”.

Até o momento, as novas ferramentas do Facebook estão disponíveis exclusivamente para desenvolvedores, mas se você estiver curioso para testar essas funções, clique aqui para ser direcionado a um passo a passo do Tecmundo.

Cupons de desconto TecMundo: