A internet, apesar de ser uma fonte gigantesca de informação, também é palco para a propagação de muito conteúdo falso. Basta que uma notícia bombástica surja na rede para que espertinhos tentem exagerar o acontecimento ou adicionar fatos que não são verdadeiros. O exemplo mais recente disso é que foi só o WhatsApp ser bloqueado temporariamente mais uma vez no país para que surgissem os primeiros rumores de que o Facebook também seria vetado por aqui, a partir da meia-noite desta terça-feira (3).

A própria rede social, aliás, foi usada ostensivamente para espalhar esse material, deixando desesperados os internautas mais dedicados – ainda afetados com as informações a respeito da decisão judicial envolvendo o mensageiro instantâneo. Será que os juízes brasileiros estariam em uma cruzada contra os negócios de Mark Zuckerberg ou odiariam tanto a web a ponto de acabar com os principais serviços da plataforma? Pode ficar tranquilo, já que toda essa história não passa de mais um boato digital.

Calma, essa mensagem é falsa

O comunicado em sua forma original – que pode ser conferido na imagem acima – alertava os usuários de que o Facebook tinha sido alvo do mesmo juiz que havia travado o WhatsApp. No entanto, como foi levantado pela equipe do site Boatos.org, a notícia divulgada inicialmente por uma página de humor tem todas as características dos famosos hoax.

Isso quer dizer que, além de não haver outras fontes para a informação, a mensagem contém os tradicionais erros de português, usa um estilo alarmista para impressionar os desavisados e reforça o pedido de compartilhamento – um recurso essencial para que a farsa se alastre entre o público. As inconsistências também são claras, como o fato de o juiz responsável pelo caso do aplicativo mobile ser na verdade de Sergipe, não de Minas Gerais.

Muita calma nessa hora

Ainda que alguns internautas estejam linkando uma notícia de 2012 do G1 – falando sobre uma determinação real promovida pela Justiça de Santa Catarina – para reforçar a história, tudo não passa de mais uma brincadeira. Basta ver que a própria empresa de Zuckerberg vem recomendando o uso de outro mensageiro da casa, o Facebook Messenger, para suprir as necessidades dos “órfãos” do WhatsApp. Ou seja, ainda é possível usar o Facebook tranquilamente, só não vale compartilhar rumores, hein?

O que você faria se o Facebook fosse realmente bloqueado? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: