Imagem de: Facebook inaugura aba para vídeos ao vivo em seus apps mobile

Facebook inaugura aba para vídeos ao vivo em seus apps mobile

1 min de leitura
Avatar do autor

O Facebook está liberando gradativamente uma atualização para seus apps mobile no Android e no iOS que colocará o “Facebook Live”, seu recurso de transmissão de vídeo ao vivo, em uma posição proeminente na plataforma. A ferramenta vai ganhar uma aba própria no topo da tela do app, a qual concentrará uma série de funções relacionadas.

O Facebook Live já está disponível há um bom tempo na rede social, mas só recentemente foi liberado para todos os usuários. Até pouco tempo, apenas celebridades e empresas de mídia tinham o recurso ativado em seus perfis.

Com a nova atualização, o Facebook se posiciona definitivamente para enfrentar concorrentes que já estão nesse segmento há um bom tempo, como o YouTube da Google e o Periscope do Twitter.

Todas as novidades

Junto com a nova aba no app do Facebook, os usuários poderão conferir um mapa global com marcações mostrando a partir de onde no mundo estão sendo feitas todas as transmissões ao vivo pelo app, e haverá também a possibilidade de rabiscar nos vídeos, além de aplicar filtros em tempo real, assim como no Snapchat.

Falando em Snapchat, o pessoal do Facebook parece estar decido a aproveitar algumas das ideias do concorrente em suas plataformas. Mais cedo, David Marcus, responsável pelo Facebook Messenger, anunciou várias novidades no mensageiro, e muitas delas eram inegavelmente inspiradas no Snapchat.

Se importar com vídeo?

De qualquer forma, analistas estão considerando essa atualização do Facebook como o momento em que a rede social passou a se importar de fato com vídeo em sua plataforma, dando a esse tipo de conteúdo um espaço proeminente e sempre à vista para o usuário.

Contudo, as práticas do Facebook nesse sentido podem não ser tão coerentes. A empresa tem pagado para grandes conglomerados de mídia nos EUA para que elas usem o Facebook Live para transmitir noticiário e outros tipos de vídeo, mas não recompensa os usuários que já produzem conteúdo específico para a rede social, como faz o YouTube.

Fora isso, a forma atual como se organizam os vídeos postados no Facebook não incentiva a criação de conteúdo de relevância perene, já que é praticamente impossível encontrar alguma coisa postada há mais de um mês com uma busca simples em determinado perfil ou página.

Qual é a melhor plataforma para fazer transmissões ao vivo? Facebook, YouTube ou Periscope? Comente no Fórum do TecMundo

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Facebook inaugura aba para vídeos ao vivo em seus apps mobile